Hatch elétrico tem autonomia de 416 km e está sendo vendido em 26 concessionárias no Brasil

Lançado em novembro, o Chevrolet Bolt está com vendas dentro das expectativas da fabricante para nosso mercado. A General Motors prepara a vinda de um segundo lote do hatch elétrico, após esgotar as primeiras 50 unidades que estavam disponíveis em pré-venda, custando R$ 175 mil. A marca não fala em preços, mas a chance de ficar mais caro existe, por conta do aumento do dólar desde então – o lote inicial pode ter vindo pelo valor de R$ 175 mil por ele ter sido anunciado em 2018, durante o Salão do Automóvel de São Paulo.

Galeria: Chevrolet Bolt EV 2020

Com vendas limitadas a 26 concessionárias, o Chevrolet Bolt só está disponível em 12 cidades: São Paulo, Campinas, São José dos Campos (SP), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Curitiba (PR), Porto Alegre (RS), Florianópolis, Joinville (SC), Recife (PE) e Vitória (ES). Este segundo lote estará nas lojas a partir de fevereiro.

Desde a linha 2020, o hatch elétrico passou a ser equipado com um conjunto de baterias de 66 kWh, um aumento de 6 kWh em comparação ao modelo 2019. Foi realizada uma alteração na química das células da bateria e uma melhora no sistema de regeneração de energia dos freios. Pelo ciclo de testes norte-americano, o Bolt passou a ter uma autonomia de 416 km.

O Chevrolet Bolt conta com um motor elétrico síncrono de 203 cv (150 kW) e 36,7 kgfm de torque. Tem velocidade máxima limitada a 148 km/h e, nos testes de Motor1.com, mostrou uma aceleração de 0 a 100 km/h em 7,9 segundos. Como comparação, o novo Chevrolet Onix com motor 1.0 turbo e câmbio manual precisa de 10,9 segundos para chegar a 100 km/h.

A recarga pode ser feita por uma tomada de 220V e 12A, devidamente aterrada e usando um adaptador que acompanha o veículo. Com ele, o Bolt recupera 10 km de autonomia por hora de carga – ou seja, ele precisaria de 40 horas para encher a bateria. A GM ainda fornece um Wallbox de 240V, que custa R$ 8.300 com a instalação inclusa e que é quatro vezes mais rápido que a tomada, demandando cerca de 10 horas para uma carga completa.

Para facilitar a vida dos clientes, a GM ainda mexeu no Bolt "nacional", trocando o plugue de recarga para o padrão CCS Tipo 2, o mesmo usado pelos veículos europeus e que está se tornando padrão no Brasil, por conta da quantidade de híbridos e elétricos que já o utilizam. Por adotar este tipo de conector, o Bolt pode usar as estações de recarga rápida disponíveis em alguns estradas, recuperando 80% de sua capacidade total em uma hora, ou 145 km de autonomia em 30 minutos.

Chevrolet Bolt EV 2020
Chevrolet Bolt EV 2020

Disponível apenas na versão topo de linha Premier, o Chevrolet Bolt vem de série com ar-condicionado automático, controle de estabilidade e tração, chave presencial, 10 airbags (frontais, laterais dianteiros, laterais traseiros, de cortina e de joelho), controle de cruzeiro, central multimídia MyLink 3 com tela de 10,2”, câmera de ré, compatibilidade com Android Auto e Apple CarPlay, frenagem automática de emergência, sensor de ponto cego, sistema de monitoramento da pressão dos pneus, rodas de liga leve aro 17”, carregador wireless para smartphone, iluminação diurna em LED e mais.