Camionete super potente será revelada no final de maio e chegará às lojas em 2021

Após a circulação de uma série de rumores, a General Motors finalmente confirma: a icônica marca Hummer está prestes a voltar ao mercado. Conforme especulado, a fabricante descontinuada em 2010 após sérios problemas financeiros será ressuscitada como integrante do ambicioso programa de eletrificação da General Motors, sendo responsável por produzir grandes SUVs e picapes totalmente elétricos. Tanto é que o primeiro fruto desta nova fase será uma camionete de grande porte com nada menos que 1.014 cv de potência e capacidade para acelerar de 0 a 96 km/h em impressionantes 3 segundos. A apresentação oficial acontecerá no dia 20 de maio, com chegada às lojas prevista para 2021.

Galeria: Hummer - Picape elétrica (teaser)

Detalhes sobre o design ainda são limitados, mas o teaser acima já adianta que a linhagem visual característica da Hummer será preservada. A dianteira será ampla, com destaque para a grade frontal integrada ao design quadrado dos faróis. Além disso, a grafia com o nome da marca virá estampada em preto e será iluminada ao fundo por uma faixa branca de LEDs - detalhe para a inscrição "EV" bem ao canto. Aspectos como robustez e força serão evidenciados nas linhas, a exemplo da rival Tesla Cybertruck.

Chama atenção ainda o logotipo da GMC no para-choque, comprovando que, apesar do retorno, a Hummer não será uma marca totalmente independente. A ideia será transformá-la em uma submarca da GMC, imprimindo na picape e nos demais veículos que serão lançados uma espécie de selo "Hummer by GMC". Especialistas dizem que a estratégia faz sentido, já que reviver a fabricante como marca própria demandaria tempo e altos investimentos. Dessa forma, será possível aproveitar toda a rede de concessionárias GMC , bem como sua base de clientes.

A nova picape e os demais lançamentos da Hummer serão produzidos no Michigan, Estados Unidos, a partir de 2021. A GM está investindo US$ 2,2 bilhões na modernização da fábrica de Detroit-Hamtramck e promete concentrar na unidade a produção de uma série de utilitários elétricos - incluindo novidades de outras marcas, como da Chevrolet e da própria GMC.