Apesar do responsável pela linha 911 ser contra, comandante da Porsche diz que o esportivo terá uma versão híbrida

O mais poderoso Porsche 911 já está nas lojas, na forma do 911 Turbo S. Ele tem 650 cv e 81,6 kgfm de torque, o que supera a geração anterior do esportivo em 70 cv - claro, sem contar as variantes de corrida como GT2 e GT3. Só que este título pode durar pouco tempo. Segundo a revista britânica Autocar, a marca já trabalha em uma versão híbrida do 911 e ela será "muito potente". É o que teria dito Oliver Blume, CEO da Porsche.

Galeria: Porsche 911 Turbo S 2021

O curioso é que esta reportagem da Autocar contradiz a própria revista, já que ela entrevistou Frank-Steffen Walliser, o chefe da linha 911, e ele disse que o esportivo seria o último modelo da Porsche a ser eletrificado. A posição dele sobre o assunto é bem firme, pois ele teria dito que "irá lutar para deixar o 911 manter seu motor a gasolina", e que espera que a eletrificação aconteça depois que ele aposentar.

No entanto, com o CEO da Porsche confirmando que o 911 híbrido está a caminho, que rumores diziam que chegaria em 2022, em quem acreditar? Pode ter acontecido uma alteração nos planos por ordens do comando do Grupo Volkswagen para acelerar a eletrificação de todas as marcas.

Notícias sobre um 911 híbrido circulam antes mesmo da geração 992 ter sido revelada em 2018. As primeiras informações diziam que a plataforma do novo 911 foi desenvolvida já pensando em motorizações eletrificadas, mas fontes ligadas à marca disseram ao Motor1.com que isso não aconteceria antes da reestilização do cupê.

Seja qual for o caso, está claro que a Porsche está levando a eletrificação muito a série e não seria loucura acreditar que um 911 totalmente elétrico esteja nos planos para os próximos anos. Principalmente se o Taycan, o primeiro modelo totalmente elétrico da empresa, fazer o sucesso que a Porsche espera.

Fonte: Autocar