Carro mais vendido da marca na China amplia opções de motorização

Modelo que desperta nostalgia em muitos brasileiros, o Chevrolet Monza renasceu na China em março de 2019 e de quebra, ainda se tornou o carro mais vendido da marca por lá. Disposto a continuar no topo, o sedã (agora compacto) ganha um reforço na gama de versões com duas variantes 'híbridas leves' para melhor consumo e maior autonomia.  

Este novo sistema híbrido leve consiste em um pequeno motor elétrico, bateria, módulo de gerenciamento de energia e unidade de controle híbrida. Ao dar a partida, o motor elétrico é acionado antes do propulsor a gasolina para aumentar a eficiência. Em movimento, os motores trabalham simultaneamente para reduzir o esforço do motor a combustão. 

Galeria: Novo Chevrolet Monza 2020 - China

Dessa forma, o Chevrolet Monza passa a ser oferecido com um sistema híbrido leve de 48 volts, conectado a um motor a gasolina 3-cilindros e turbo de 125 cv (1.0 litro) ou 163 cv (1.3 litro). Graças ao novo dispositivo, que também corta combustível nas desacelerações, o consumo médio melhorou e foi a 21,2 km/l quando equipado com o motor 1.0 turbo. 

Com a novidade, agora são quatro versões do Monza disponíveis com a tecnologia híbrida leve. E todos eles vem equipados com a versão mais atual do sistema MyLink+ da Chevrolet e 100 GB de serviço de dados OnStar 4G LTE gratuito. Os preços começam em 108.900 yuan, aproximadamente R$ 89.500 numa conversão direta.