Nova geração poderá ser montada sobre a plataforma CMP da PSA

Promessa antiga para o Brasil que acabou sendo descartada em favor de outro projeto totalmente novo de SUV, o Fiat 500X, junto com o irmão 500L, podem desaparecer na próxima geração. De acordo com a matéria publicada pelo site britânico Auto Express, a dupla será absorvida por um totalmente novo 500 XL, que terá variante 100% elétrica e um perfil mais crossover que o modelo atual. 

Sucesso de vendas na Europa, o 500X, lançado em 2014, é produzido sobre a mesma plataforma do Jeep Renegade e aguarda o sucessor que deve chegar ao mercado em algum momento de 2021. Já o 500L, lançado em 2012, vai saindo de cena em um momento onde as minivans perdem cada vez mais espaço no mercado. 

Galeria: Fiat 500X Sport

Segundo um dos chefões da Fiat, Olivier François, quando esta nova geração chegar, provavelmente será um único modelo '500XL', em vez de dois carros. "O L é uma carroceria particularmente boa, com boa altura do solo, para adicionar baterias", disse ele. "O transporte familiar também é um bom candidato à eletrificação, porque envolve muita condução urbana, muitas paradas, escola e trabalho. Mas, ao mesmo tempo, não é um veículo utilitário, é um MPV, e esse tipo de carro está um pouco menos fashion agora."

"Precisamos pensar na próxima geração com a mesma abordagem para o consumidor que faz muito sentido em uma versão totalmente elétrica, com um corpo que é obviamente mais relevante e na moda. Estamos pensando que talvez uma mistura dos X e L seja o caminho a seguir, no final do dia. Mas não é para o futuro próximo - e quando digo próximo, quero dizer que não até o final deste ano, com certeza."

Considerando o que foi dito, podemos esperar por um novo 500XL com visual mais próximo do 500X (mais atraente ao público) e uma cabine versátil e espaçosa. Também não podemos deixar de mencionar a futura fusão entre FCA (FIAT-Chrysler) e a PSA (Peugeot-Citroën, Opel), que abre a possibilidade de que o futuro utilitário elétrico seja produzido sobre a plataforma CMP do grupo francês, que por sua vez possui a variante e-CMP, totalmente elétrica.

Seu principal mercado deve continuar sendo a Europa, sem deixar de marcar presença em outras regiões do globo. Ainda é cedo para especular sobre a vinda de um futuro 500XL ao Brasil. No momento a Fiat concentra esforços em algo mais acessível, o projeto do novo SUV do Argo, que será produzido em Betim (MG) e contará com motores 1.0 e 1.3 turbo.  

Fonte: Auto Express