Versão híbrida plug in está disponível para o hatchback e sedã na Europa

  • Mercedes-Benz Classe A250e começou a ser vendido na Europa neste mês
  • Versão híbrida plug-in está disponível para as variações hatchback e sedã
  • Autonomia em modo 100% elétrico é de até 73 km 
  • Consumo de combustível com a bateria completa chega a 71,4 km/l 

Embora invista pesado nos veículos puramente elétricos, a Mercedes-Benz não deixou de lado as versões híbridas plug-in. Elas têm se revelado boas alternativas de eletrificação, principalmente no mercado Europeu, onde esse tipo de veículo está sendo bastante difundido. Como exemplo temos o recém-lançado Classe A híbrido plug-in, que já faz sucesso antes mesmo de chegar às lojas.  

Disponível para vendas há poucos dias em alguns mercados europeus, o Mercedes-Benz Classe A 250e superou as expectativas da marca: com apenas duas semanas no configurador a versão híbrida plug-in recebeu 15 mil pedidos e a marca alemã teve que suspender as encomendas até readequar a produção.

Galeria: Mercedes-Benz Classe A 250e

Para se ter uma ideia do sucesso desta nova versão, ao longo de 2019 foram vendidas 44.189 unidades do Classe A em toda a Alemanha, ou seja, em duas semanas a Mercedes vendeu nada menos que quase um 1/3 da sua última produção anual da linha Classe A. 

Essa forte demanda é reflexo de um rápido crescimento do segmento eletrificado e também do pacote de incentivos governamentais mais amplos para esse tipo de veículo. No caso específico do Classe A 250e, a dedução/redução de impostos e incentivos garante um desconto total de 7.110 euros (R$ 41.400), que baixa o preço final do modelo para 30.660 euros (R$ 178.500).

O novo Mercedes Classe A híbrido plug-in é equipado com um propulsor a gasolina associado ao motor elétrico de 75 kW (102 cv) para uma potência combinada de 160 kW (218 cv) e torque máximo de 30,6 kgfm. O A 250e acelera de 0 a 100 km/h em 6,6 segundos e alcança velocidade máxima de 235 km/h (140 km/h no modo totalmente elétrico).

Em termos de autonomia no modo elétrico, o hatchback pode rodar entre 64 km e 72 km com a carga completa, enquanto o sedã alcança entre 65 km e 73 km (ciclo WLTP). Outro destaque é o consumo homologado de 66,6 km/l e 71,4 km/l, respectivamente, com a bateria totalmente carregada no início do trajeto.

Fonte: ForoCochesElectricos