Estratégia inclui aliança com a Renault-Nissan e incentivos para motoristas migrarem para carros elétricos.

Em 2040, o Uber se tornará uma plataforma de mobilidade com emissão zero. Isso significa que todas as viagens serão realizadas a bordo de carros elétricos e que todos os serviços oferecidos serão realizados com a utilização de veículos movidos a bateria.

Mas o que é interessante é que a empresa reservou incríveis US$ 800 milhões (R$ 4,2 bilhões) para ajudar seus motoristas a fazerem a transição de um carro tradicional para um carro elétrico. Uma espécie de "eco-bônus" ativo até 2025 que afetará os motoristas nos EUA, Canadá e Europa e lhes permitirá ter descontos e concessões na compra ou aluguel de um veículo elétrico.

Galeria: Renault Zoe 2020

Uber Green em 60 cidades

Para atingir a meta estabelecida para 2040, o Uber declarou que já em 2025, 50% das viagens serão realizadas com carros elétricos. Isto também se deve a um conjunto de iniciativas que decorrerão em sete capitais europeias: Amsterdam, Berlim, Bruxelas, Lisboa, Madrid e Paris.

Soma-se a isso a expansão do serviço Uber Green, atualmente ativo em 37 cidades e disponível até o final de 2021 em outras 23 (em um total de 60). O Uber Green permite que quem procura uma carona solicite explicitamente que o motorista esteja de posse de um carro com emissão zero.

Recarga conveniente

O Uber está dando grandes passos em direção à mobilidade com emissão zero por meio de várias outras iniciativas, incluindo uma série de parcerias para facilitar a recarga de veículos de seus membros.

Na Inglaterra a empresa assinou um contrato com a BP (petrolífera agora “empenhada” na transição energética) para ter postos de carregamento dedicados em Londres e para uma redução de 50% na assinatura da rede Polar Plus, que tem mais de 7.000 pontos de carregamento.

Fez o mesmo na França e em Portugal juntamente com a Power Dot. Além disso, na França, firmou parceria com a EDF para permitir a recarga nas estações de carga rápida da empresa e a instalação de wallboxes domésticas a preços reduzidos.

Aliança com a Nissan-Renault

Com o objetivo de promover o uso de carros elétricos, o Uber finalmente assinou uma carta de intenções com a Renault e a Nissan (com a qual havia lançado um projeto piloto na Inglaterra para promover o uso de carros elétricos) para acelerar o adoção de veículos com emissão zero por meio de uma série de serviços:

  • Oferecer aos motoristas que utilizam o aplicativo Uber acesso fácil aos veículos elétricos das duas marcas
  • Estender o projeto piloto lançado no Reino Unido à França, Holanda, Portugal e outros países europeus
  • Lançar marketing conjunto e iniciativas de conscientização para promover os benefícios da mobilidade com emissão zero, inclusive por meio de test drives dedicados aos motoristas de Uber