Futura versão da picape terá dois motores elétricos e a maior potência da gama.

Em comunicado divulgado nesta quinta-feira (17) a Ford anuncia o início da produção da nova geração da picape F-150 no Estados Unidos

Para produzir o novo modelo da picape mais vendida no país desde 1977, a marca do oval azul realizou um investimento de US$ 700 milhões no complexo Ford Rouge Center. A montadora norte-americana também confirma que no mesmo local será produzida a futura F-150 totalmente elétrica que chegará ao mercado em meados de 2022.

Galeria: Nova Ford F-150 2021

O novo centro de produção neste complexo, localizado em Dearborn, Michigan, abrirá 300 vagas de trabalho e também será responsável pela produção da primeira versão híbrida da picape, a F-150 PowerBoost, equipada com um motor 3.5 litros conectado a um motor elétrico - a nova unidade de produção será responsável pela montagem da bateria e construção da F-150 elétrica. 

"Estamos orgulhosos de mais uma vez construir e inovar para o futuro aqui no Rouge com a estreia de nosso novo F-150 e a construção de um novo centro de fabricação moderno para construir o primeiro F-150 totalmente elétrico", disse Bill Ford, presidente executivo da Ford Motor Company.

"A F-150 elétrica, que está passando por dezenas de milhares de horas de testes de resistência e visando milhões de milhas de teste simuladas, de laboratório e no mundo real, será mais potente do que qualquer F-150 disponível hoje e entregará aos clientes comerciais e particulares o menor custo total de operação ao longo da vida útil entre as caminhonetes da série F"

Além disso, a Ford diz ainda que a F-150 elétrica irá contar com a tecnologia que permite o uso de energia bidirecional, o que permitirá aos clientes usar suas picapes para fornecer energia para locais como residências, acampamentos ou ambientes de trabalho, entre outras possibilidades, quando necessário.

A marca também promete que a versão elétrica contará com motores elétricos duplos para fornecer mais potência e torque do que qualquer F-150 disponível hoje, bem como aceleração mais rápida, maior capacidade de reboque em comparação aos modelos atuais, mais espaço para bagagens e atualizações de sistema OTA (on the air).

Galeria: Ford F-150 EV Protótipo