Sedã e perua são equipados com propulsão híbrida de alto desempenho para encarar os alemães

Esta é sem dúvida a grande novidade deste ano de 2020 para a Peugeot. Na verdade, a marca francesa finalmente revela o seu 508 esportivo, ou seja, o Peugeot 508 PSE (Peugeot Sport Enginereed), uma versão disponível como sedã e perua com propulsão híbrida que tentará ocupar espaço em novos territórios ocupados tradicionalmente por modelos com forte sotaque alemão.

O Peugeot 508 PSE é tudo, menos uma surpresa completa, como diz o comunicado da marca francesa. Durante os últimos meses vimos muitos teasers e flagras do modelo, com direito a flagrar a novidade cruzar a estrada sem camuflagem nenhuma poucos dias antes de sua apresentação oficial.

Galeria: Peugeot 508 PSE (2020)

Claro, existem muitas evoluções visuais em comparação com um 508 clássico e alguns emblemas coloridos "Kryptonite" espalhados por toda a carroceria. O Peugeot 508 PSE está equipado com rodas de 20" calçadas por pneus Michelin Pilot Sport 4S. No interior, também existem algumas alterações que remetem ao tema de cores "Kryptonite", especialmente no volante e nos bancos. Esses mesmos assentos combinam couro e Alcantara.

Além destes detalhes estéticos, é sob o capô que este 508 PSE traz a novidade mais interessante. Encontramos um propulsor PureTech 1.6 turbo de 200 cv e 30,6 kgfm de torque associado a dois motores elétricos para uma potência combinada de 360 ​​cv e 53 kgfm de torque máximo. A potência é despejada nas quatro rodas por meio de uma transmissão automática de oito velocidades EAT. A Peugeot anuncia um peso de 1.825 quilos para o sedã e 1.850 para a perua.

Peugeot 508 SW PSE (2020) - perua

Em termos de desempenho, a Peugeot garante que o 508 PSE pode atingir 100 km/h em apenas 5,2 segundos e atingir 250 km/h de velocidade máxima (limitada eletronicamente). A arrancada até 1.000 metros é feita em 24,5 segundos. A marca francesa afirma que o híbrido esportivo pode rodar 42 quilômetros em modo totalmente elétrico de acordo com o padrão WLTP e ser conduzido em modo 100% elétrico até 135 km/h.

A bateria de íons de lítio com capacidade de 11,5 kWh pode ser recarregada em menos de 7 horas em uma tomada doméstica padrão, em 4 horas em uma tomada reforçada de 16A e em menos de 2 horas em uma Wallbox. A Peugeot também indica que os seus dois modelos são idênticos às versões com motores térmicos em termos de habitabilidade.

Peugeot 508 PSE (2020) - interior

Cinco modos de condução estão disponíveis através do seletor de modo no console central:

  • Electric: para uma condução 100% elétrica em silêncio total com autonomia de 42 km de acordo com o protocolo WLTP a até 135 km/h;
  • Confort: modo híbrido com suspensões macias;
  • Hybrid: modo que seleciona automaticamente a propulsão térmica ou elétrica dependendo da situação para otimizar o consumo;
  • Sport: potência máxima de 360 ​​cv, este modo também atua na direção, suspensão, pedal do acelerador e mapeamento do motor. O motor térmico carrega a bateria para obter a potência máxima sempre disponível;
  • 4WD: tração máxima para situações de aderência precária.

Tecnicamente, os engenheiros da Peugeot Sport revisaram alguns elementos, começando com a parte do chassi com amortecimento variável em três níveis, uma altura reduzida de rodagem e bitolas alargadas em 24 milímetros na frente e 12 milímetros na traseira. A frenagem é garantida por discos de 380 milímetros de diâmetro na dianteira e pinças fixas de quatro pistões.

A Peugeot ainda não anunciou os preços oficiais deste francês designado para encarar alemães como Audi S4, BMW M340i e Mercedes-AMG C 43. O Peugeot 508 PSE será fabricado na França, perto de Mulhouse, e estará disponível para encomenda em meados de outubro.