Marca informa que a segunda geração estreia em dezembro no Japão

Toyota Mirai de segunda geração será lançado em dezembro, de acordo com o novo teaser da montadora japonesa para o sedã movido a célula de combustível a hidrogênio. A empresa também está realizando um concurso no Japão para permitir que 32 pessoas tenham uma chance antecipada de dar uma volta no novo modelo zero emissão. 

A Toyota não anda divulgando muitos detalhes técnicos sobre o novo Mirai, exceto que agora ele tem tração traseira. A empresa mostrou um conceito no Salão Automóvel de Tóquio de 2019, que revelou uma grande mudança de estilo para o veículo. Em vez do design cheio de vincos do Mirai atual, os designers optaram por linhas mais suaves. O veículo era mais comprido, mais baixo e mais largo também. O resultado foi um sedã de quatro portas de aparência muito mais convencional, mas ainda bonito.

Galeria: Toyota Mirai Concept

Por dentro, o conceito tinha uma cabine estilosa que incluía uma tela para o sistema de informação e entretenimento, espelho retrovisor digital e um sistema de som JBL de 14 alto-falantes. O acabamento parecia ter nível de Lexus para os materiais empregados.

A Toyota quer que o Mirai de segunda geração tenha uma autonomia 30% maior do que os 502 quilômetros do modelo atual. Se a empresa conseguir isso, o sedã será capaz de rodar cerca de 653 quilômetros com um tanque de hidrogênio. Outras melhorias no trem de força também parecem muito prováveis.

Dado o rápido desenvolvimento da tecnologia de veículos elétricos desde o lançamento do Mirai de primeira geração em 2014, é um tanto surpreendente que a Toyota esteja dobrando as células de combustível ao construir uma segunda iteração do veículo. Do ponto de vista do consumidor, o maior desafio para uma melhor aceitação das células de combustível é a falta de uma ampla infraestrutura de abastecimento de hidrogênio. Mesmo que o novo Mirai seja fantástico, o público é limitado devido aos poucos lugares para abastecê-lo com hidrogênio.