Dados são da China Electric Charging Infrastructure Promotion Alliance

Enquanto o Brasil ainda está dando os primeiros passos com as redes de carregamento para carros elétricos, a China, de longe o mercado com mais estações de recarga no mundo, pode se gabar de ter uma ampla rede, ainda que concentrada em algumas regiões de forte desenvolvimento econômico. 

Um levantamento recente da China Electric Charging Infrastructure Promotion Alliance, mostra que em setembro de 2020 as empresas que fazem parte da aliança relataram um total de 606.000 estações de carregamento públicas para veículos elétricos ativas, um aumento de 14.000 pontos em setembro de 2020 na comparação com o mês anterior. 

Galeria: Xpeng Motors - fábrica na China

Computando a quantidade de estações de carregamento privadas, em setembro deste ano, o número acumulado de infraestrutura de carregamento (pública + privada) em toda a China era de 1,418 milhão de eletropostos

De acordo com a matéria do portal AutoHome, do ponto de vista geográfico, ainda existem as características de uma área de infraestrutura de carregamento pública relativamente concentrada. E essa rede está concentrada em 10 regiões principais: Guangdong, Xangai, Jiangsu, Pequim, Zhejiang, Shandong, Anhui, Hebei, Hubei e Henan, responsáveis porpor 72,4% do total em todo o país.  

Além disso, a concentração de operadoras de infraestrutura de tarifação pública é alta. Em setembro de 2020, havia 9 empresas de recarga operadas por operadoras de tarifação no país com mais de 10.000 unidades. Apenas essas 9 grandes operadoras representaram 90,3% do total de estações de carregamento, uma concentração que deixa as demais operadoras com apenas 9,7% desse mercado.

Do ponto de vista do crescimento da infraestrutura de carregamento neste ano, de janeiro a setembro de 2020 o aumento no número de estações adicionais será de 199.000 unidades. Embora o aumento tenha se recuperado nos últimos dois meses, a matéria aponta que esse crescimento já foi maior. E há ainda menos instalações de recarga exclusivas para carros, uma queda de 35,1% na comparação ano a ano.

Fonte: AutoHome

Galeria: Tesla Model 3 - China