Marca afirma que está trabalhando com o fornecedor da bateria para resolver um problema de qualidade

Recentemente, demos a notícia de que a estreia do Ford Escape PHEV, versão híbrida plug-in do SUV, seria adiada em alguns mercados devido ao problema relacionado aos incêndios durante o carregamento na Europa. E agora, a Ford confirma que o lançamento do modelo nos Estados Unidos está sendo adiado para 2021.

Também recebemos uma informação de que a Ford havia removido o Escape PHEV de seu site nos EUA. Agora, o Escape está disponível apenas na versão a gasolina e híbrida convencional. No entanto, entramos em contato com a Ford para obter mais informações e felizmente, o gerente de comunicações de produto da Ford para a América do Norte, Micheal Levine, confirmou que o Escape PHEV poderá ser encomendado diretamente nas lojas físicas com uma previsão de entrega na primavera (outono no hemisfério sul) do ano que vem.

Galeria: Ford Kuga PHEV

Levine explicou em um e-mail que a Ford está alterando a produção do Escape PHEV para o ano que vem. No momento, está trabalhando com o fornecedor da célula de bateria para resolver um problema de qualidade. Não temos como saber se isso está relacionado aos incêndios de algumas unidades do Kuga PHEV, mas tudo leva a crer que as duas coisas estão relacionadas.

E isso é bom ou ruim? Claro, haverá pessoas dispostas a cobrar a Ford pelo fato de que outro veículo eletrificado esteja atrasado. No entanto, esperamos que uma empresa adie o lançamento de um produto se houver problemas de qualidade ou potencial para incêndios, entre outros problemas. Ninguém deseja que sejam lançados no mercado carros potencialmente perigosos ou não confiáveis. 

Parece que a verdade incontestável aqui é que os carros eletrificados são mais complicados. Esta não é a primeira vez que vemos esse tipo de atraso e não será a última. À medida que as montadoras avançam com novas tecnologias, podemos esperar que haja empecilhos. Estamos felizes que a Ford tenha notado e esteja trabalhando nisso antes das entregas, em vez de apressar o lançamento  e depois ter que lidar com recalls, ou pior ainda, esperando que alguém se machuque ou algo seja danificado.

De certa forma, todos esses contratempos podem atrasar a vinda do modelo ao Brasil, uma vez que a marca já deu sinais de que o modelo seria lançado por aqui. No entanto, os problemas recentes com as baterias na Europa devem afetar o cronograma de lançamento do SUV híbrido plug-in em muitos mercados além dos EUA.