Sua fábrica em Steyr, na Áustria, também assumirá a produção de motores a gasolina e diesel

Com suas fábricas alemãs programadas para avançar com a produção de veículos elétricos, a BMW está transferindo algumas de suas operações de construção de motores para o Reino Unido e Áustria.

A fábrica da empresa em Munique, Alemanha, que atualmente produz motores de quatro, seis, oito e 12 cilindros, será adaptada para produzir veículos com transmissão elétrica nos próximos anos. Como resultado, os motores de oito e 12 cilindros serão produzidos em Hams Hall, na Inglaterra, enquanto os motores de quatro e seis cilindros serão produzidos em Steyr, na Áustria.

Galeria: BMW Concept i4 2020

Munique, por sua vez, começará a produzir o sedã elétrico i4, enquanto as outras fábricas alemãs em Dingolf e Regensburg produzirão os futuros Séries 5 e 7 totalmente elétricos e o X1 elétrico, respectivamente. A força de trabalho da fábrica de Dingolf dobrará para 2.000 pessoas, enquanto a fábrica de Munique também será alvo de um investimento de 400 milhões de euros para ajudá-la na transição para a produção EV.

A produção de carros com motor de combustão interna permanecerá na Alemanha por enquanto, com o Mini Countryman definido para ser produzido em Leipzig ao lado de seu homólogo elétrico.

"Até o final de 2022, todas as nossas fábricas alemãs produzirão pelo menos um carro totalmente elétrico", disse Milan Nedeljkovic, membro do conselho da BMW responsável pela produção.

Bem como seus investimentos na produção de EV - que vem em meio a um novo aporte de 3 bilhões de euros do governo alemão na promoção de veículos de baixas emissões e do governo do Reino Unido anunciando planos para proibir a venda de novos carros a gasolina e diesel em 2030 - a BMW também planeja cortar seus próprios custos em quase 500 milhões de libras britânicas (R$ 3,5 bilhões) até o final do ano.

Galeria: BMW i4 - Flagras