A marca coreana confirmou que está em negociações iniciais com a gigante da tecnologia

O projeto do carro elétrico da Apple aparentemente não está morto. Na verdade, de acordo com uma matéria recente, uma série de fornecedores de peças de Taiwan já começaram a se preparar para acelerar a produção de componentes para o veículo. As previsões mais otimistas prevêem até mesmo uma estreia definitiva do Apple Car antes do final do ano.

A boa notícia é que o projeto parece ter sido muito bem recebido pelas montadoras, com o chefe da Volkswagen admitindo recentemente que espera a competição de empresas de fora da indústria automobilística. Mas agora, acontece que um fabricante automotivo poderia estar envolvido na produção do primeiro carro da empresa de tecnologia. 

Galeria: Apple Car 2076 concept by Ali Cam

Citando informações do Korea Economic Daily, MacRumors relata que a Apple pode estar em negociações com a Hyundai. A montadora sul-coreana poderia produzir o carro da Apple assim que ele estiver pronto para ser colocado no mercado, mas, é claro, nada específico pode ser dito no momento.

Surpreendentemente, logo após a publicação da matéria, a Hyundai confirmou que está em negociações iniciais com a Apple sobre uma possível parceria envolvendo a produção de carros elétricos. Como resultado do anúncio, as ações da empresa subiram 19 por cento.

"Entendemos que a Apple está em discussão com várias montadoras globais, incluindo a Hyundai Motor. Como a discussão está em seu estágio inicial, nada foi decidido", disse Hyundai à CNBC.

O matéria diz que a Coréia do Sul afirmava que as duas empresas poderiam unir forças não apenas para produzir o carro da Apple, mas também para desenvolver tecnologias de bateria devido aos "enormes custos" desse processo. A Hyundai se recusou a comentar sobre essa parte da apuração.

"Temos recebido pedidos de cooperação potencial de diversas empresas em relação ao desenvolvimento de VEs de condução autônoma, mas nenhuma decisão foi tomada, pois as discussões estão em estágio inicial", disse a empresa em um comunicado atualizado.