De forma similar ao Fiat 500e e o Mustang Mach-E, marca francesa quer trazer de volta modelos icônicos

A Renault teve seus dias de glória dos anos 70 até o final dos anos 90. Mais de oito milhões de exemplares do Renault 4 foram produzidos no período, os quais foram vendidos por três décadas, enquanto cerca de nove milhões de unidades do Renault 5 (também conhecido como Le Car) foram produzidos em suas mais de duas décadas de existência.

Essas duas nomenclaturas já foram descontinuadas há um bom tempo, mas parece que a marca francesa está planejando trazê-las de volta aos holofotes, mas como veículos totalmente elétricos.

Galeria: Renault Mégane eVision

Este plano foi revelado pela Automotive News Europe, citando duas fontes não identificadas que estariam familiarizadas com o assunto. É parte do plano de recuperação da marca que visa melhorar as vendas da montadora em dificuldades e se render à pressão para produzir veículos com emissão zero.

renault 5  (2)
Renault 5 - projeção

Vale lembrar que a Renault anunciou no ano passado que planeja economizar 2 bilhões de euros nos próximos três anos. Desnecessário dizer que a pandemia do coronavírus agravou a luta da montadora, e a mudança estratégica está garantida dentro da empresa. Entre os planos citados estava o foco em produtos menos lucrativos (também conhecidos como carros elétricos e SUVs/ crossovers), ao contrário da estratégia anterior de Carlos Ghosn.

Como sempre, encare tudo isso com uma certa dose de ceticismo, já que a montadora não anunciou oficialmente nada até o momento, nem forneceu qualquer comentário sobre o matéria com a apuração do Automotive News Europe.

Então, novamente, é apenas uma questão de tempo até que o CEO da Renault, Luca de Meo, revele uma atualização sobre a estratégia da marca. Espera-se que De Meo entregue as cartas em 14 de janeiro de 2021, então, até lá, tudo se trata de especulações e não fatos.