Marca do oval azul surpreendeu com o anúncio do fechamento das três fábricas que possui no país

Em um anúncio surpreendente, a Ford informou na tarde desta segunda-feira (11) que está encerrando toda a sua produção no Brasil. Isso significa que as fábricas de Camaçari (BA), Taubaté (SP) e Horizonte (CE) terão suas atividades encerradas definitivamente ao longo do ano. 

Trata-se de uma mega reestruturação que eliminará cerca de 5.000 empregos na região e resultará em encargos da ordem de US$ 4,1 bilhões. Com isto, deixam de ser produzidos no país os modelos Ka, Ka Sedan e EcoSport, além do utilitário Troller T4, produzido na fábrica de Horizonte (CE). 

"A Ford está presente há mais de um século na América do Sul e no Brasil e sabemos que essas são ações muito difíceis, mas necessárias, para a criação de um negócio saudável e sustentável", disse Jim Farley, presidente e CEO da Ford.

"Estamos mudando para um modelo de negócios ágil e enxuto ao encerrar a produção no Brasil, atendendo nossos consumidores com alguns dos produtos mais empolgantes do nosso portfólio global. Vamos também acelerar a disponibilidade dos benefícios trazidos pela conectividade, eletrificação e tecnologias autônomas suprindo, de forma eficaz, a necessidade de veículos ambientalmente mais eficientes e seguros no futuro."

As linhas de produção dos modelos Ka e Ka Sedan serão encerradas imediatamente, enquanto que a fábrica que produz a linha Troller em Horizonte (CE) irá operar até o último trimestre do ano. No entanto, a marca deixa claro que manterá sua infraestrutura e rede de concessionários, bem como o centro de desenvolvimento em Camaçari (BA), além da sede regional em São Paulo (SP). 

Com este movimento, a marca do oval azul passará a operar no país somente com veículos importados, inclusive da Argentina e Uruguai. 

Híbrido plug-in

No comunicado, a Ford também fala de novos lançamentos em breve, incluindo um veículo híbrido plug-in, que apostamos ser o Escape Hybrid Plug-in

Trata-se de um modelo que já está cotado para o Brasil há algum tempo, mas acabou sendo adiado por conta do crise global e também de problemas com a bateria de alta tensão em mercados como a Europa, onde, inclusive, houve forte atraso nas primeiras entregas.

Fonte: Ford

Galeria: Ford Kuga PHEV