O modelo Galaxy MPV recebe o mesmo trem de força híbrido

Bem conhecido dos nossos vizinhos argentinos e nunca cotado para o Brasil, o Ford S-Max é um confortável MPV disponível em versões de cinco e sete lugares na Europa. O modelo foi atualizado em outubro de 2019 e agora está recebendo o acréscimo de um trem de força híbrido. O S-Max Hybrid, primeiro modelo eletrificado da linha, parece bastante promissor.

Sob o capô, o elegante MPV recebe um motor a gasolina de ciclo Atkinson de 2,5 litros, apoiado por um pequeno motor elétrico, uma bateria de íons de lítio de 1,1 kWh e a última geração da transmissão power-split da montadora. O resultado é um pico de potência de 190 cv e um consumo médio de 15,6 km/l. As emissões de CO2 correspondentes são 146-147 gramas por km medidas pelo padrão WLTP europeu.

Galeria: Ford S-Max Hybrid e Galaxy Hybrid

Dado o tamanho do S-Max, a aceleração de 0 a 100 km/h em 9,8 segundos não compromete. Pode não ser o veículo mais rápido na estrada, mas a Ford promete uma "aceleração suave e linear" que complementa o "caráter inerentemente esportivo" do S-Max.

"Desde uma experiência de condução esportiva, semelhante à de um carro, até bancos que se rebatem ao toque de um botão, as inovações que se encaixam perfeitamente na vida familiar sempre foram uma grande parte do apelo do S-Max. Isso torna o novo trem de força híbrido eficiente e refinado uma adição natural à linha", diz Ford.

Já o Galaxy MPV, irmão utilitário do S-Max, também está recebendo o mesmo trem de força eletrificado. É um pouco mais lento na aceleração, mas oferece ainda mais espaço de carga com as opções de cinco e sete lugares. Mesmo com os 7 assentos, você tem à disposição 300 litros de volume de carga. Depois de rebater a segunda e a terceira fileiras de bancos, terá um porta-malas gigante de 2.339 litros.

O Ford S-Max Hybrid e o Ford Galaxy Hybrid já estão disponíveis para encomendas na Europa, sendo oferecidos com preços a partir de 46.554 euros (R$ 306.200) e 52.446 euros (R$ 344.900), respetivamente.