Acordo entre montadoras definirá um padrão mundial de baterias substituíveis para motos, scooters e pequenos veículos elétricos

Um assunto que abordamos há poucos dias, a questão das baterias substituíveis, está de volta ao debate. E agora com um importante anúncio oficial: a Yamaha divulga ter assinado uma Carta de Intenções com os fabricantes Honda, KTM e Piaggio para estabelecer um consórcio para padronizar mundialmente as baterias portáteis para motocicletas, scooters e veículos elétricos leves.

Nos temos do Acordo Climático de Paris e da transição para a mobilidade elétrica, os membros fundadores do Consórcio acreditam que a disponibilidade de um sistema padronizado de bateria substituível promoveria o uso generalizado de veículos elétricos leves e contribuiria para uma gestão mais sustentável do ciclo de vida das baterias utilizados no setor de transporte, o que é uma afirmação bastante realista. 

Galeria: Gogoro GoStation

Outras vantagens da padronização seriam ampliar a autonomia, encurtar o tempo de carregamento e reduzir os custos de veículos elétricos e infraestrutura. Com isto, os principais fabricantes tentarão minimizar as principais preocupações dos clientes em relação ao futuro da mobilidade elétrica. 

troca de bateria

Em linhas gerais, o consórcio iniciará suas atividades em maio de 2021 e tem por objetivo definir as especificações técnicas padronizadas do sistema de bateria substituível para veículos pertencentes à categoria L: ciclomotores, motocicletas, scooters, triciclos e quadriciclos. A Yamaha afirma que esse trabalho será desenvolvido em estreita colaboração com as partes interessadas e organismos de padronização nacionais, europeus e dos demais países, para definição de normas técnicas internacionais.  

O Diretor Executivo Takuya Kinoshita, Diretor Geral de Operações de Negócios de Motocicletas, Yamaha Motor disse:

"Acredito que a criação deste Consórcio tem grande significado não apenas para a Europa, mas para o mundo, à medida que avançamos no estabelecimento de padrões para baterias substituíveis para veículos elétricos leves. Estou confiante de que, por meio de um trabalho como este, as especificações técnicas e padrões, que atualmente diferem por características regionais ou o estado da indústria em diferentes mercados, serão unificados e, no futuro, ajudarão a levar a maximizar os méritos da eletricidade poder para os clientes em um nível global."

Siga o InsideEVs Brasil no Twitter

Siga o InsideEVs Brasil no Facebook

Siga o InsideEVs Brasil no Instagram

Fonte: Yamaha

Galeria: Yamaha E01 - scooter elétrico