Além disso, o país ibérico e a Seat vão desempenhar um papel central na produção de baterias para o Grupo VW

O carro elétrico compacto da Volkswagen será mesmo lançado, e terá produção na Espanha. Isso foi esclarecido pelo próprio Rei Felipe VI, durante seu discurso nas comemorações dos 70 anos da SEAT. Na verdade, a marca alemã já havia dito que a Espanha e a Seat teriam um papel importante na transição energética do grupo.

Tudo confirmado, portanto, não só pelas palavras do rei, mas também pelas do primeiro-ministro ibérico Pedro Sanchez e do presidente da Seat Carsten Isensee.

5 bilhões em investimentos

Especificamente, a Seat vai investir 5 bilhões de euros em cinco anos (2020-2025) para fortalecer a divisão de pesquisa e desenvolvimento e permitir que o Centro Técnico da empresa desenvolva novas soluções em termos de eletrificação. O objetivo - como também explicou Herbert Diess, CEO do Grupo Volkswagen - é criar um pólo de vanguarda que impulsione a Espanha a consolidar suas habilidades no campo dos carros com emissão zero.

Galeria: Seat - 70 anos

O governo de Madrid manifestou-se a favor e declarou que utilizará parte dos fundos europeus para a criação de um consórcio público-privado entre a Seat e a Iberdrola (empresa energética espanhola), que conduzirá à construção de uma bateria fábrica. A Telefonica e o Caixabank também poderão fazer parte do consórcio, a par de outras empresas espanholas.

A produção interna de baterias trará benefícios não só para a Seat e a Espanha, mas para todo o grupo Volkswagen, que poderá assim reduzir a dependência de fornecedores externos. Mas a giga fábrica espanhola será apenas um dos movimentos estratégicos que acompanharão a indústria ibérica no futuro.

Seat comemora 70 anos de história

Com a modernização da fábrica de Martorell, a Seat - além de se comprometer com a definição de novos modelos de mobilidade urbana - terá como objetivo a criação de carros elétricos urbanos para todo o grupo Volkswagen. Da Espanha, portanto, poderão nascer modelos elétricos que se identificam por enquanto com o nome de ID.2 e ID.1 e as respectivas variantes da marca Seat e Skoda. O primeiro carro deste nova linha deve chegar ao mercado em 2025.

Carro elétrico popular

Mas como será o ID.1/ID.2? Ou melhor, como serão esses modelos e os seus irmãos? Em primeiro lugar, sabemos que eles nascerão com base na plataforma MEB na variante compacta A0. Além disso, eles terão preços oscilando entre 20.000 e 25.000 euros, algo na faixa de R$ 114.000 a R$ 143.000 em uma conversão direta.  

Não sabemos ainda, no entanto, se os carros elétricos compactos serão vendidos globalmente ou somente na Europa, que em todo o caso continuará a ser o mercado de referência. De Wolfsburg, eles dizem que estão trabalhando "freneticamente" no projeto, o que os fez pensar na apresentação dentro de alguns anos (2023 ou 2024 no máximo), mas agora há rumores de que Martorell iniciará a produção em 2025. Mas será que o elétrico popular será feito em uma única fábrica?

Siga o InsideEVs Brasil no Twitter

Siga o InsideEVs Brasil no Facebook

Siga o InsideEVs Brasil no Instagram

Galeria: Seat - 70 anos