Marca alemã apresenta conceito de versão esportiva que pode ser um aperitivo para o ID.3 GTX

Assim que o Volkswagen ID.4 GTX, versão esportiva com 300 cv do SUV elétrico da Volkswagen, foi apresentado, muitos começaram a imaginar um ID.3 com o mesmo visual. Talvez sua estreia não esteja longe, uma vez que o chefão da marca, Ralf Brandstatter, acabou de mostrar um interessante conceito GT.X.

Sobre a versão quente do hatchback elétrico baseado na MEB, se você pensar bem, os rumores começaram a circular já no ano passado, quando a Volkswagen registrou a sigla GTX no escritório europeu de patentes. Recentemente - logo após o lançamento do primeiro modelo GTX, baseado no ID.4, começaram a surgir projeções na rede. Agora é a própria Volkswagen que, de certo modo, dá espaço à imaginação.

Galeria: Volkswagen ID.X - hatch esportivo elétrico

Mais cavalos de força, menos libras

"Nossos engenheiros descobriram que desenvolver carros elétricos de alto desempenho é divertido - escreveu Brandstatter em seu perfil - então, após o ID.4 GTX, nós os deixamos à vontade com outro projeto."

A equipe pegou um ID.3 com bateria de 82 kWh (77 kWh efetivos) e o modificou incorporando componentes do ID.4 GTX. O resultado é o conceito GT.X, que conta com enormes rodas de liga leve, detalhes externos e internos esportivos com chamativos acabamentos fluorescentes e um motor que, graças a um hábil trabalho na unidade de controle, chega a 333 cv. Além disso, o peso do carro foi reduzido em 200 kg.

 

Mais rápido que o Clubsport

Resultado? O GT.X, que também deve ter tração nas quatro rodas, vai de 0 a 100 em 5,3 segundos. Para comparação, o ID.4 GT.X cumpre a tarefa em 6,2 segundos e o Golf GTI Clubsport não vai além dos 5,7 s.

  • Bateria: 77 kWh
  • Carregamento: até 125 kW
  • Autonomia: nd
  • Peso: aprox. 1.735 kg
  • Potência máxima: 333 cv
  • 0-100: 5,3 segundos

Será produzido?

Resumindo, o GT.X poderia antecipar uma versão GTX do ID.3. O carro pode ter um custo desafiador e a Volkswagen tem que trabalhar bem a questão do preço para superar o maior obstáculo. De resto, certamente não será um modelo com grandes volumes (dificilmente as versões esportivas são as que impulsionam as vendas) mas representará uma valiosa vitrine do potencial da plataforma MEB em termos de performance.

"Eu sempre disse que nossa plataforma é versátil - escreveu Brandstatter - e o ID.X traduz o conceito muito bem. Mesmo que o ID.X não seja um veículo para entrar em produção, levaremos muitas ideias". Para que? Para o ID.3 GTX? Vamos aguardar.

Siga o InsideEVs Brasil no Twitter

Siga o InsideEVs Brasil no Facebook

Siga o InsideEVs Brasil no Instagram

Galeria: Volkswagen ID.X - hatch esportivo elétrico