Baterias utilizam uma série de módulos que podem ser equipados com diferentes tipos de células

A Leclanché, empresa suíça especializada na produção de baterias de íon-lítio de alta densidade, acaba de apresentar seus novos módulos M3. São produtos de última geração que prometem alto desempenho e garantem maior densidade de energia, independente do tipo de células utilizadas. Na verdade, a empresa pode produzi-las com células de diferentes características: LTO 34 Ah, G / NMC 60 Ah e G / NMC 65 Ah.

Junto com os novos módulos, a empresa inaugurou também uma nova linha de produção capaz de garantir grandes volumes. A unidade está localizada na fábrica de Yverdon-Les-Bains, na Suíça.

Galeria: Módulos de baterias M3

Do ponto de vista técnico, os módulos M3 são capazes de suportar 20.000 ciclos se equipados com células LTO e até 8.000 ciclos se equipados com células G / NMC. Além disso, os módulos foram projetados para serem compatíveis com potências de corrente e tensão muito diferentes, capazes de atingir até 800 Amperes e até 1.200 Volts e foram equipados com duas unidades de controle, escravo e mestre, com as quais se comunicam. Isso garante uma gestão de energia eficiente e segura e oferece uma série de serviços avançados.

  • O dispositivo escravo, por exemplo, monitora a tensão e a temperatura das células individuais e diagnostica com antecedência avarias relacionadas a problemas com cabos expostos ou inversões de polaridade.
  • O sistema usa um processador dual-core redundante para proteger o sistema operacional principal que pode intervir em caso de mau funcionamento
  • Os CIs de gerenciamento de energia são projetados para fornecer energia estável, sem flutuações ou interrupções
  • Os sensores de temperatura são montados na metade das células e fornecem rapidamente informações sobre qualquer superaquecimento e sobre a distribuição ideal de calor entre todas as seções dos módulos individuais

Para vários meios de transporte

Para além das informações técnicas, os módulos Leclanché M3 foram concebidos para cumprir todas as normas de certificação para baterias que podem ser utilizadas em vários meios de transporte.

Eles são projetados para serem facilmente configuráveis ​​e, portanto, responder a várias necessidades. Versões com células G / NMC de maior densidade são mais adequadas para automóveis, enquanto aquelas com células LTO, que possuem carregamento mais rápido, poderiam ser utilizadas em ônibus e transporte pesado, mas também em veículos que adotam motorização a hidrogênio com células a combustível.

Graças aos equipamentos fornecidos pela Comau, a nova linha de produção foi construída em conformidade com as mais recentes normas em termos de automação de processos. Esta linha permitirá atingir volumes de produção quatro vezes maiores que os atuais, chegando a 60 mil módulos para um total de 500 MWh por ano (que podem ser ainda maiores, caso haja necessidade).

A Leclanché também mudará sua sede para o mesmo centro de produção até o final do ano, para ter espaço adequado para acompanhar a expansão da empresa, que se firma como a maior fabricante de módulos e células da Europa, ao menos por enquanto. 

Siga o InsideEVs Brasil no Twitter

Siga o InsideEVs Brasil no Facebook

Siga o InsideEVs Brasil no Instagram