Durante o Salão de Munique (IAA Mobility 2021), a Volkswagen surpreendeu a todos ao apresentar o ID.Life, o conceito de um futuro compacto da família ID que levará à estreia de um carro elétrico desenvolvido para o segmento de modelos urbanos mais acessíveis.

O carro tem um visual diferente do ID.3 e do ID.4, bem como características distintas. Olhando para ele, não tem como não lembrar do Fiat Centoventi, conceito que a marca italiana apresentou em Genebra em 2019 e que, assim como o ID.Life, quer fazer com que a mobilidade com emissão zero esteja ao alcance de todos, ou quase isso.

Carros elétricos para as massas

Comecemos com a filosofia que inspirou os dois carros: elétrico para todos. Não poderia ser de outra forma, se Volkswagen significa "carro do povo" e o Fiat Centoventi é o herdeiro movido a bateria do clássico Panda, de longe o carro mais vendido na Itália.

E para serem atrativos ao grande público, ambos são básicos, porém estilosos: os carros não são pobres, longe disso, mas foram pensados ​​no espírito de "menos é mais", com atenção especial, claro, ao respeito para o meio ambiente em todas as formas.

VW ID.  Conceito de vida (externo)
Fiat Concept Centoventi

Citycar e Mini-SUV

O ID.Life tem 4,09 metros de comprimento e 1,6 metros de altura. O SUV compacto, como está na moda, também tem uma boa distância ao solo de 19 cm e ângulos de ataque e saída dignos de um bom off-road à moda antiga. O carro nasceu na plataforma MEB comum aos ID.3 e ID.4, adaptada para reduzir as dimensões gerais. Tem um novo esquema, com o motor elétrico montado na dianteira, enquanto até agora, falando em MEB, a tração sempre foi traseira ou integral.

O Fiat Centoventi, por outro lado, tem formato mais voltado para um dois volumes. Tem 3,68 metros de comprimento e nasceu na mesma plataforma do Fiat 500 elétrico. O carro antecipa o segundo modelo elétrico da marca de Turin que - atenção - ao contrário do Concept vai explorar uma plataforma diferente e talvez adotar a CMP da PSA, o que lhe permitiria ganhar até alguns centímetros. Em todo caso, como Olivier François explicou claramente durante o evento com o qual a Stellantis contou em detalhes seus planos para o futuro, será realmente para todos.

Vamos falar sobre preços então. O ID.Life terá um preço inicial de cerca de 20.000 euros (R$ 123.000). O Fiat Centoventi deverá custar um pouco menos, já que ficará um degrau abaixo do Fiat 500e, que tem um preço inicial de 26.500 euros (R$ 162.800) na Europa. 

VW ID.  Conceito de vida (interno)
Fiat Concept Centoventi

Adeus pintura

Verde não significa apenas "alimentado por bateria". Um carro verdadeiramente eco-sustentável é um carro que reduz o impacto no meio ambiente também graças à soluções de produção inovadoras. Volkswagen ID.Life e o Fiat Centoventi se aperfeiçoaram nisso. A carroceria do conceito alemão, por exemplo, é feita com aparas de madeira reciclada, o teto é feito de um painel feito de garrafas plásticas, bem como o interior, todo revestido com materiais reciclados. Claro, esse é o conceito, então será necessário ver o que realmente será implementado na versão de produção. 

Os mesmos conceitos são adotados pelo Fiat Centoventi, que prefere plásticos coloridos à pintura clássica para os grandes pára-choques, dando também a possibilidade de customizar o carro conforme desejado, e filmes adesivos para cobrir a carroceria.

Esteticamente, entre as soluções mais originais propostas pelos dois carros está o capô frontal em tecido para o ID.Life, que abre com uma dobradiça, e as portas sanfonadas para o Centoventi, que desta forma também abre mão da coluna central. São soluções de grande efeito que, no entanto, mesmo aqui, dificilmente serão mantidas nos respectivos modelos de série. O mesmo se aplica a alguns elementos internos, como o volante do estudo alemão (que lembra o Tesla Model S Plaid) ou os assentos removíveis da empresa sediada em Turim, que permitem uma série de opções mais ou menos imaginativas para serem acopladas no chão.

VW ID.  Conceito de vida

Baterias modulares

Já mencionamos as plataformas nas quais os dois elétricos nascem. Deve-se acrescentar que ambos terão baterias modulares, com possibilidade de escolha de acumuladores de diferentes tamanhos para melhor atender às diferentes necessidades. 

O alemão provavelmente adotará as mesmas baterias já vistas no ID.3, de 45 kWh ou 58 kWh, mas no conceito propõe um acumulador de 57 kWh que promete 400 km de autonomia, enquanto o Centoventi poderia focar em uma solução para módulos individuais que lhe permitirão modificar a capacidade total com mais precisão. Se o ID.Life tem autonomia de 400 km, o Centoventi pode variar entre 150 km e 500 com base em quantos módulos serão montados.

Quanto aos motores, porém, sabemos que o ID.Life visto em Munique conta com 204 cv, com um 0-100 em 6,9 segundos, enquanto o Centoventi também deveria ter apenas um motor na dianteira, mas que não ultrapassaria os 130 cv de potência, com velocidade máxima de 150 km/h.

Fiat Concept Centoventi

Carregamento bidirecional

Elétrico do futuro e, para o futuro, Volkswagen ID.Life e o Fiat Centoventi oferecem uma bateria capaz de interagir com a rede elétrica de forma bidirecional. Além de poderem receber energia para recarregar, também conseguem abastecê-la externamente, tornando-se compatíveis tanto com o V2G (veículo para a rede) quanto com o veículo para carregar.

Isso significa que ambos, se necessário, podem enviar eletricidade tanto para sua residência, talvez explorando parte do que foi acumulado durante o dia graças a fontes renováveis, quanto para qualquer eletrodoméstico ou aparelho eletrônico que requeira alimentação por cabo.

VW ID.  Conceito de vida (interno)

Quando chegam?

O Volkswagen ID.Life e o Fiat Centoventi incorporam perfeitamente o conceito do carro urbano do futuro. Mas quão longe está esse futuro? Menos do que você pensa. O alemão, aliás, com o nome de ID.2, deve chegar ao mercado em 2024. O Fiat Centoventi, por outro lado, poderia ser apresentado com uma roupagem mais avançada já no final de 2022, pelo menos de acordo com o que era dito pelos executivos da marca enquanto a FCA lidava a fusão com a PSA para dar vida a Stellantis.

E se esses dois pequenos carros elétricos não o convenceram, certamente haverá outras opções de emissão zero nesta futura categoria de acesso. Vamos tentar dar um exemplo? O Renault 5, também apresentado apenas na forma de conceito, ou para ficar mais próximo como "conceito" do Centoventi e do ID.Life, o Renault 4, que terá como foco a essencialidade e a versatilidade, assim como o modelo produzido pela marca francesa de 1961 a 1992 fez. 

Siga o InsideEVs Brasil no Twitter

Siga o InsideEVs Brasil no Facebook

Siga o InsideEVs Brasil no Instagram

Galeria: VW ID. Life Concept