Em mais uma iniciativa para implementar atividades sustentáveis, o BMW Group informa que a partir de 2024 os modelos das marcas BMW e MINI serão equipados com rodas de alumínio produzidas com 100% de energia verde.

O comunicado do grupo alemão explica que esta transição se aplica, em particular, à eletrólise de uso intensivo de energia usada na produção de alumínio e ao processo de fundição de rodas. Para o BMW Group, este é mais um passo em direção ao seu objetivo de criar a cadeia de suprimentos mais sustentável. 

BMW painel solar araquari

Segundo apurado, até o momento, as rodas foram responsáveis por 5% das emissões de CO2 da cadeia de abastecimento. A transição para uma produção mais sustentável que depende de energia verde, reduzirá essas emissões em mais da metade. O BMW Group adquire cerca de 10 milhões de rodas de liga leve por ano, sendo que 95% são feitas de alumínio fundido.

“A energia verde é uma das maiores alavancas para reduzir as emissões de CO² em nossa cadeia de suprimentos. Já fechamos mais de 400 contratos com nossos fornecedores, incluindo fornecedores de rodas e alumínio, exigindo que eles usem energia verde”, afirma Joachim Post, Membro do Conselho de Administração do BMW AG responsável por Compras e Rede de Fornecedores.

O grupo destaca que o alumínio possui boas propriedades de reciclagem, tornando mais fácil derreter rodas antigas como parte da economia circular, eliminando a necessidade de eletrólise intensiva em energia para produzir a matéria-prima primária. Ao mesmo tempo, a matéria-prima secundária também deve atender aos requisitos para itens como qualidade, design, segurança e propriedades mecânicas. 

MINI

Em 2023, a MINI se tornará pioneira neste campo, usando rodas fundidas de liga leve feitas de 70% de alumínio secundário na nova geração do MINI Countryman. A combinação de 100% de energia verde para produção e 70% de conteúdo de matéria-prima secundária, pode reduzir as emissões de CO² em até 80%, em comparação com os processos de fabricação convencionais.