Demanda pelo SUV elétrico na Europa adiou a estreia para os norte-americanos

A Mercedes-Benz está revendo sua estratégia de lançamento do EQC, SUV elétrico que inicia a linha EV da empresa. Antes previsto para chegar aos Estados Unidos em 2020, a marca confirma que o crossover será adiado para 2021, com a justificativa de atender primeiro à forte demanda na Europa. Procurada por Motor1.com, a filial brasileira diz que esta mudança não afeta o cronograma e que o EQC será lançado no Brasil no 2º semestre de 2020 - ou seja, antes mesmo do mercado norte-americano.

Galeria: Mercedes-Benz EQC400 4Matic 2020 - Primeiras impressões

"Em uma direção recente da Daimler AG, é uma decisão estratégica dar suporte primeiro para a crescente demanda dos clientes pelo EQC na Europa", disse a Mercedes-Benz em um comunicado. O crossover começou a ser entregue no Velho Continente em setembro. O plano original era que ele começasse a ser vendido nos EUA no 1º trimestre de 2020, mas agora ficou para o mesmo período de 2021.

De acordo com sites como Automotive News e Bloomberg, um dos motivos seria a dominância da Tesla neste segmento com o Model X. Audi e Jaguar encontraram o mesmo problema com e-tron e I-Pace, respectivamente, vendendo menos do que o esperado por terem um preço acima do concorrente e não entregar a mesma autonomia de 523 km do Model X.

Os concessionários já reclamam da espera de mais um ano pelo elétrico. "Qualquer atraso é um problema que nos impede de ser competitivos", afirma Jeff Aiosa, dono de uma concessionária da Mercedes-Benz em Connecticut. "Se você é um concessionário na Califórina, e sabe que mais de 50% dos carros da Tesla são vendidos na Califórina, eu estaria desapontado."

No Brasil, o Mercedes-Benz EQC está programado para chegar às concessionárias no 2º semestre de 2020. Virá na versão EQC 400, com dois motores elétricos que entregam 408 cv e 77,5 kgfm, e com uma autonomia entre 445 cv e 471 km. Ainda não tem preço confirmado. Se levar em conta seus rivais diretos, Audi e-tron e Jaguar I-Pace, espere por valores por volta de R$ 450 mil.