Chinesa irá fornecer 12 unidades para o sistema de VLP elétrico em São José dos Campos (SP).

A BYD anunciou nesta quarta-feira (9) que concluiu a produção do primeiro chassi de ônibus articulado 100% elétrico de piso alto do Brasil. O  componente se adapta a demanda e aos projetos de BRT (Bus Rapid Transit), inicialmente para o projeto do VLP (Veículo Leve sobre Pneus) que funcionará a partir do ano que vem em São José dos Campos (SP). 

A partir de agora os veículos serão fabricados em escala na fábrica da empresa, em Campinas, no interior de São Paulo. O modelo chassis D11A, com 22 metros de comprimento será movido a baterias de fosfato ferro lítio (LifePO4) e possui autonomia de até 250 km com uma carga completa. Os passos seguintes são o implemento da carroceria e o posterior processo de homologação.

Em junho deste ano, a empresa chinesa concluiu também a fabricação do primeiro chassi articulado piso baixo 100% elétrico do país. A fábrica do interior de São Paulo tem capacidade de produção de 720 chassis por ano, podendo aumentar para até 1.440 ao ano. Marcello Von Schneider, Diretor da Divisão de Ônibus da BYD Brasil, explica as vantagens da nova linha de chassis.

"O ônibus articulado piso alto 100% elétrico foi totalmente adaptado para atender as necessidades dos corredores expressos que possuem plataforma de embarque”, afirmou Schneider. "Desta forma, o chassi D11A, a BYD consegue atender tanto novos projetos de corredores expressos, quanto BRTs já existentes", concluiu.

Para abastecer a frota de ônibus elétricos, que tende a aumentar de forma expressiva, a empresa também iniciou a produção de baterias de fosfato ferro-lítio em sua terceira fábrica no Brasil, que começou a funcionar recentemente no Polo Industrial de Manaus (PIM).

Atualmente, a fábrica instalada em Campinas produz chassis para ônibus elétricos dos modelos D9W (urbano 13 metros piso baixo), D9A (urbano 13 metros piso alto), D9F (fretamento), articulado D11 B (Piso baixo) e articulado D11A (Piso alto).

VLP eletrico byd linha verde

Especificações do BYD D11A

  • Autonomia de até 250 km;
  • Cinco anos de garantia para o trem de força: motores elétricos e caixa de redução;
  • Carregamento fácil em até 3,5 horas;
  • Baixo consumo energético;
  • Zero emissão de poluentes e ruídos;
  • Baixo custo de manutenção;
  • Quatro Motores elétricos BYD – 2912TZ-XY-A
  • 4X 201 cv de potência máxima integrados às rodas;
  • Estrutura em aço de alta resistência à torção e à flexão;
  • Freios a disco com sistema ABS e controle de tração;