2022 será um grande ano para os SUVs elétricos

Graças a uma apresentação que vazou no Automarket.com, temos uma visão clara dos planos futuros para o Grupo Volkswagen-Audi. A maior novidade é a chegada de um Audi Q5 e um Porsche Macan elétricos, o que dará ao Grupo um aumento de participação do mercado de veículos elétricos.

Com base na apresentação de slides, vemos que um Audi Q5 e-tron e um Porsche Macan elétrico que estrearão em 2022 ao lado da versão de produção da VW ID. Buzz de inspiração retro, a Kombi elétrica. Esses novos modelos têm como alvo um dos segmentos de mercado mais importantes para as montadoras modernas que entendem que as fortes vendas de SUVs são necessárias para ter sucesso no mercado automotivo. Este segmento de alto volume é a oportunidade perfeita para a Volkswagen, Audi e Porsche aumentarem sua participação no mercado de veículos elétricos.

Galeria: Porsche Macan Electric e Audi Q5 E-Tron

A oferta crescente de veículos elétricos da Audi e Porsche é uma resposta direta ao aumento da pressão por emissões mais baixas da nova legislação na União Europeia e também para expiar o escândalo de emissões Dieselgate. Embora a descoberta de motores a diesel fraudulentos tenha sido um golpe enorme para a empresa, ela definiu o futuro do Grupo Volkswagen para perseguir os veículos elétricos de forma mais agressiva.

A melhor parte da apresentação de slides é encontrada no início da apresentação na página 4. Este gráfico mostra como as montadoras modernas estão definindo prioridades e determinarão os veículos que podemos ter acesso. Também mostra o futuro de muitas atividades relacionadas ao segmento do automobilismo. Podemos ver claramente que ao Grupo Volkswagen está trabalhando duro para satisfazer as regulamentações de emissões como uma prioridade e, em seguida, mudando as aspirações futuras para aumentar seu portfólio de produtos.

Galeria: Porsche Macan elétrico - projeção Motor1

Com base neste mesmo gráfico, vemos claramente que os motores de carros esportivos e de combustão interna estão no passado e têm baixa prioridade. Este gráfico é certamente muito semelhante ao de outros fabricantes de automóveis, pois estamos vendo uma das maiores mudanças de paradigma do setor se desdobrar. Todos os recursos agora são dedicados à produção de trens de força de baixas emissões, e qualquer custo supérfluo, como esportivos a gasolina, não faz parte dos objetivos de longo prazo.

Galeria: Audi Q5 2021