Bravo Motor promete investir R$ 25 bilhões em fábrica mineira e iniciar a produção em 2023

Enquanto o Brasil não define um plano estratégico para a transição energética, algumas iniciativas promissoras parecem avançar. O ambicioso projeto da fábrica de carros elétricos e baterias no polo industrial voltado à mobilidade elétrica em Minas Gerais segue adiante para sua concretização.

Uma matéria recente da CNN Brasil divulgou que o prefeito de Nova Lima, que fica na região metropolitana de Belo Horizonte (MG), assinou uma carta de intenções com a montadora argentina Bravo Motor Company para a construção de uma fábrica de carros elétricos e baterias no município. 

Galeria: Bravo Motor Company

Marcelo Dieguez, prefeito de Nova Lima, destacou que a parceria represente um marco na história de Minas Gerais e envolve um pacote tributário que "passa pela isenção do IPTU nas fases de construção, implantação e ramp-up e isenção de ITBI. Além disso o o ISS será de 0% a 5% por dez anos"

Além disso, o gestor municipal acrescenta que existe uma proposta de isenção do Imposto sobre Propriedades de Veículos Automotores (IPVA) para incentivar a venda de veículos elétricos no município e ainda fala em metas ambiciosas de produção de baterias em nível global. 

"Em cerca de cinco anos nós vamos ter carros elétricos automatizados aqui", estima. E completa: "a expectativa é de que de 10% a 13% das baterias elétricas do planeta sejam produzidas em Nova Lima."

Bravo Motor (1)

Conforme antecipamos, a iniciativa batizada de "Projeto Colossus" prevê investimentos da ordem de R$ 25 bilhões e promete gerar entre 10.000 e 13.000 empregos diretos e indiretos na região - o protocolo de intenções havia sido assinado em março pelo governador Romeu Zema. 

 

Vale destacar que o valor anunciado refere-se ao investimento que será aplicado ao longo de todo o projeto, que tem como meta iniciar a montagem dos carros elétricos no começo de 2023, mas que estará totalmente concluído somente em 2029.

Siga o InsideEVs Brasil no Twitter

Siga o InsideEVs Brasil no Facebook

Siga o InsideEVs Brasil no Instagram

Fonte: CNN Brasil