Modelo baseado no Imagine Concept deverá custar cerca de US$ 35.000

Apresentado como carro-conceito no Salão de Genebra deste ano, o comentado sedã elétrico Imagine, da Kia, não deve demorar mais do que dois anos para chegar ao mercado em versão de produção. Em entrevista recente concedida à agência de notícias Automotive News, o COO da marca na Europa, Emilio Herrera, confirmou que o modelo entrará em produção em 2021 e fará parte da ambiciosa estratégia da empresa para o segmento de EVs

"O plano é que ele se torne um veículo produzido em massa em um ou dois anos", disse. Entre outros diferenciais, o Imagine (nome ainda não confirmado no carro final) usará plataforma dedicada e terá preço relativamente acessível para a categoria, na casa dos US$ 35.000.

Galeria: Kia Imagine Concept

O preço colocará o sedã em paridade com o Nissan Leaf e+ (versão mais forte de autonomia estendida), bem como com o Tesla Model 3 (que nas variantes mais baratas custa cerca de US$ 40.000). Visualmente, o Imagine de produção terá quatro portas (que certamente não serão do tipo suicida, como no conceito) e carroceria com porte equivalente ao do Volkswagen Jetta. Há expectativa ainda para que sejam mantidas características como altura de condução típica de SUV e performance voltada para esportividade.

Outro objetivo da Kia é explorar o segmento de compactos elétricos, neste caso com uma versão 100% EV do Picanto. A expectativa é fazer frente ao pequeno Honda E e explorar mercados da Ásia e da Europa.