Foram testados os atributos ambientais de 24 veículos entre elétricos, híbridos e a combustão

O Green NCAP, uma iniciativa do Euro NCAP, testou 24 veículos quanto a propriedades ambientais com base no teste Ecoteste ADAC. Emissões de poluentes, consumo de combustível e energia e emissões de gases de efeito estufa foram analisados. Apenas dois veículos elétricos receberam a classificação mais alta de cinco estrelas.

Os veículos testados incluíram dez modelos a gasolina e dez a diesel (dois deles híbridos), além de dois veículos a gás natural e dois elétricos. Apenas os dois veículos elétricos alcançam cinco estrelas: o Renault Zoe (52 kWh) com uma autonomia realista de 319 km com um consumo de energia de 22,3 kWh/100 km e o Hyundai Kona Electric. Este último tem um consumo de energia de (22,2 kWh / 100 km), mas com sua bateria padrão (39,2 kWh) consegue rodar apenas 202 km, de acordo com os avaliadores.

Galeria: Hyundai Kona Electric 2021

Os dois modelos híbridos a gasolina no teste mostram que essa tecnologia pode dar uma contribuição significativa para a redução dos gases de efeito estufa se for usada de forma eficiente. Porque o Toyota CH-R, que usa a possível eficiência do motor híbrido e emite menos poluentes, pontua 3,5 estrelas com um consumo médio de 5,4 litros por 100 km (18,5 km/l), enquanto o Honda CR-V atinge apenas 2,5 estrelas. O SUV da Honda não pontuou muito bem em relação aos gases de efeito estufa e eficiência energética. Ambos os modelos, no entanto, não possuem filtro de partículas, o que lhes custa alguns pontos em termos de emissão de poluentes.

Cinco modelos convencionais a gasolina obtiveram três estrelas no teste, dois 2,5 e um outro modelo duas estrelas. Entre os veículos a diesel, um obteve três estrelas, quatro modelos 2,5 e um modelo duas estrelas. Os dois carros a gás natural obtiveram duas e três estrelas.

Galeria: Renault Zoe 2020 - fotos de estúdio