A NIO é realmente uma empresa séria, como evidenciado pelo boom no mercado de ações de 2020, ainda mais intenso do que a Tesla. No mercado interno, ela cresce em ritmo constante e agora tem como objetivo ampliar as vendas em escala global. Durante o NIO Day, o inaugurado evento anual no estilo do Tesla Battery Day, a startup deixou todos sem palavras. Em primeiro lugar, com a estreia do NIO ET7.

Trata-se de um sedã de luxo de 5 metros de comprimento que irá rivalizar com o Tesla Model S em primeiro lugar, mas também com o Lucid Air, ao qual também é comparável em algumas soluções de design. Na realidade, o fundador da Casa, William Li, disse que quer conquistar participação de mercado do BMW Série 5, Audi A6 e Mercedes E-Class, mas não é por acaso que a marca que dirige é apelidada de "Tesla da China". 

Galeria: NIO ET7

Mais de 800 km de autonomia

Estratégias comerciais à parte, o novo NIO ET7 impressiona por suas características técnicas. O carro chegará ao mercado no primeiro trimestre de 2022 com uma bateria de 70 ou 100 kWh, e a partir do final de 2022 também receberá uma bateria de estado sólido de 150 kWh totalmente nova, o que garantirá uma autonomia estimada entre 800 km e 1.000 km WLTP.

Em uma apuração mais detalhada, este não é um resultado recorde: o Model S e o Air funcionam da mesma forma - se não mais - com baterias "padrão" de 100 e 113 kWh, respectivamente. De qualquer forma, o sedã chinês, que tem Cx de 0,23, se colocará entre os poucos carros elétricos de longo alcance do mercado. O NIO ET7 com baterias de 70 kWh ou 100 kWh deve percorrer aproximadamente 400 e 600 km respectivamente, sempre no ciclo WLTP. 

Voltando à versão topo de gama, única para a qual foram divulgados os dados técnicos, sabemos que está equipada com dois motores dispostos nos dois eixos. O dianteiro entrega 245 cv, enquanto o traseiro chega a 408 cv. Assim, o sedã pode contar com 653 cv de potência total e um torque máximo de 86,6 kgfm. Graças a esses valores pode acelerar de 0 a 100 km/h em 3,9 segundos.

Especificações

Comprimento 5,1 metros
Largura 1,99 metros
Altura 1,5 metros
Degrau 3,1 metros
Bateria 150 kWh
Autonomia 800 km
Potência máxima 653 CV
Torque máximo 86,6 kgfm
0-100 km/h 3,9 segundos

Condução autônoma avançada

Quando falamos sobre carros elétricos, frequentemente falamos também sobre sistemas avançados de assistência ao motorista. Nesse caso, a marca chinesa confia no NIO Autonomous Drive. É um sistema que já seria capaz, segundo a empresa, de chegar a uma condução autônoma de Nível 5. Funciona graças a um sistema de hardware fornecido pela Nvidia (4 sistemas SoC Orin) e a um software batizado de Adam Super Computer que realiza testes cruzados para identificar erros de avaliação

Para ler o ambiente ao redor e ajudar o motorista a chegar ao destino, ele usa um conjunto de dispositivos que fazem parte do Eagle Super Sensing: 12 sensores ultrassônicos, um Lidar (assim como o XPeng, que despertou a ira de Elon Musk pelos alegada violação de patente) e 8 câmeras, incluindo uma que é capaz de reconhecer outros veículos a mais de 600 metros de distância (e pedestres a mais de 200 metros). O NIO Autonomous Drive também usa um sistema GPS combinado com uma plataforma inercial (IMU), tecnologia de detecção de posição de derivação aeronáutica.

NIO E 7

Custa a partir de R$ 379.000

Voltando ao ET7, o carro, mesmo por dentro, respeita todas as principais diretrizes de design atuais. Tem um interior elegante mas linhas muito limpas que realçam as duas telas dianteiras. Uma, atrás do volante, tem 10,2" e é dedicado à instrumentação, e outra, com 12,8", central e vertical, ao sistema de informação e entretenimento - já possui conexão 5G.

A NIO introduziu supostamente a primeira chave digital UWB do mundo (capaz de localização com precisão de centímetro), janelas sem moldura e fechamento suave como item de série. Quando o motorista se aproxima do carro, a maçaneta da porta nivelada salta para fora, as portas destravam e abrem ligeiramente. As portas também podem fechar automaticamente.

A nível de preços, a versão com bateria de 70 kWh custará 448.000 yuan, o equivalente a cerca de R$ 379.600. A versão com bateria de 100 kWh terá um preço inicial de 506.000 yuans (R$ 428.700), enquanto o de 150 kWh, atualmente apresentado apenas na primeira edição, custará 526.000 yuans (R$ 445.700) que se tornarão 398.000 (337.200) se você preferir comprar o carro sem bateria e optar por pagar a mensalidade para ter acesso ao serviço de Troca de Bateria.