Empresa norte-americana enfim apresentou seus dois veículos eletrificados baseados no Karma Revero

Há um ditado que se tornou um meme sobre o carma. Embora não seja muito apropriado ser citado aqui, sugere que você o carregará, não importa o que seja, como consequência dos seus atos passados. Isso é provavelmente o que a montadora com o mesmo nome espera que seus novos carros - o GS-6 e o GSe-6 - alcancem. A ironia é que a Karma espera atrair os consumidores com algo do passado. 

Se você der uma olhada nas fotos, verá que elas deixam bem claro que o GS-6 é basicamente o Revero com um preço mais amigável. O GS-6 - que a Karma legitimamente prefere chamar de carro elétrico com extensor de alcance - custa US$ 83.900 (R$ 462.800) O GSe-6 será vendido por US$ 79.900 (R$ 440.800) - em ambos os casos, antes do crédito de imposto federal.

Galeria: Karma GS-6 e GSe-6

Para quem não está familiarizado com ele, o Revero é como a Karma renomeou o Fisker Karma projetado por Henrik Fisker. Ainda está à venda e custa US$ 130.000. O Revero GT Luxury sai por US$ 144.800, enquanto o Revero GT Sports cobra US$ 152.800 antes que você possa carregá-lo em qualquer lugar.

Já que as fotos podem enganar, as especificações confirmam que o Revero e o GS-6 são o mesmo carro. Eles têm 5,07 metros de comprimento, 2,16 metros de largura, 1,33 metros de altura e uma distância entre eixos de 3,16 metros. A Karma não revelou a capacidade do porta-malas do GS-6, mas apostamos que seja de 182 litros, como no Revero.

O que fez o Karma cortar o preço do Revero em quase 40% e chamá-lo por outro nome? Ninguém questionou a empresa sobre isso, mas existem duas boas explicações: amortização e escala de produção. A primeira é que o Fisker Karma nasceu em 2012. Nesse momento, os investimentos feitos para construí-lo e os veículos que utilizam sua carroceria provavelmente já estão pagos.

Karma GS-6 e GSE-6

A segunda tem a ver com a segunda planta da Karma. A empresa falou muito pouco sobre o assunto e não revelou onde nem quando. Apostamos que será na China, onde o Grupo Wanxiang tem a sua sede. Wanxiang possui a Karma e a A123 Systems, fornecedora de baterias

Com uma escala de produção maior para fornecer o GS-6 e o ​​GSe-6 aos mercados estrangeiros, a empresa poderia baixar os preços de seu Revero aprimorado e de seu próximo SUV, o GX-1. Coincidência ou não, ele só será colocado à venda no final do ano, na mesma época em que estreará no mercado chinês. 

Ao contrário dos planos para o resto do mundo, a China receberá primeiro o GSe-6. Em todos os outros lugares o híbrido GS-6 chegará antes da versão elétrica. Além dos preços, esta é a notícia relevante: o GSe-6 é o primeiro carro totalmente elétrico da Karma.

Karma GS-6 e GSE-6

A apresentação do GSe-6 e seu preço nos apresentam algo único: um PHEV (ou elétrico com extensor de alcance) custando mais do que o totalmente elétrico com uma bateria maior. O que explica isso quando todas as outras empresas cobram mais por seus elétricos?

Ao contrário dos fabricantes de automóveis antigos que precisam de PHEVs para manter os motores de combustão vivos - nem sempre da melhor maneira, como já avisou Transport and Enviroment - a Karma precisa comprar um motor 1.5 litros de três cilindros da BMW para funcionar como gerador para o GS-6. Também é uma máquina mais complexa do que o GSe-6.

De acordo com Joost de Vries, VP de vendas globais da Karma, a ideia de continuar oferecendo o PHEV é ajudar os clientes que não têm uma boa rede de recarga disponível no local onde moram. Esse seria um dos pilares da marca: tranquilidade. 

Karma GS-6 e GSE-6

A série GS-6 será vendida em vários mercados além dos Estados Unidos. A próxima é a Argentina, mas você pode contar com Portugal, Espanha, México, Peru, Equador, Colômbia, Noruega, Dinamarca, Finlândia e China para 2021. Os planos de expansão foram revelados até 2024 e incluem Austrália, Brasil, Índia , África do Sul, Reino Unido e Japão.

Isso não significa que o GS-6 terá um alcance limitado. Sua bateria de 28 kWh - a mesma oferecida pelo Revero - permitirá que ele rode até 129 quilômetros apenas com a energia armazenada. O gerador de 1,5 litro oferece mais 400 quilômetros, para um total de 531 km de autonomia combinada.

Quando o GSe-6 for colocado à venda, até o final do ano, ele terá opções de packs de bateria que vão de 85 kWh a 105 kWh. Assim como o GS-6, terá dois motores elétricos, ambos no eixo traseiro. A empresa não informou a autonomia do elétrico com cada bateria, mas um mínimo de 480 km deve ser esperado para a bateria de 85 kWh.

De Vries disse que os clientes do Karma têm mais de 10 milhões de km rodados com seus veículos até agora. De qualquer forma, isso não significa que todo mundo que se apaixonou por um Fisker Karma teve a chance de ter um. 

Muitos não podiam pagar. Aqueles que podiam estavam com medo de vários problemas iniciais de confiabilidade. Por US$ 83.900 - ou US$ 76.400, após o crédito tributário federal - e a promessa de tranquilidade, a Karma pode fazer com que os clientes consertem um passado que acredita que deveria ter sido diferente.

Dados técnicos do GS-6:

  • Drive: 2 motores elétricos traseiros com um total de 400 kW (543 cv)
  • Motor extensor de autonomia: 1,5 litros turbo de três cilindros com 231 cv
  • Gerador: 170 kW
  • Bateria: 28 kWh (NMC)
  • Alcance elétrico: 98 km (padrão EPA, com rodas de 21")
  • Alcance total: 531 km (padrão EPA, com rodas de 21")
  • Desempenho do sistema / torque do sistema: 400 kW (543 cv) / 76 kgfm
  • Dimensões: 5,07 metros de comprimento / 2,16 metros de largura / 1,33 metros de altura / distância entre eixos de 3,16 metros