Seguindo o exemplo de Tesla e Volkswagen, a Ford começará a desenvolver suas próprias células em um centro de P&D avançado

A Ford irá iniciar a construção de um novo centro de pesquisas para o desenvolvimento de baterias para carros elétricos. O anúncio é mais um dos esforços para acelerar a transição para a mobilidade elétrica dentro da empresa. 

Localizado em Allen Park, Michigan, o chamado Ion Park é fruto de um investimento de US$ 185 milhões e 150 profissionais envolvidos para iniciar as atividades em 2022 em uma construção que ocupará 18.500 metros quadrados.

Sua principal missão será:

"permitir que a Ford dimensione rapidamente designs inovadores de células de bateria com novos materiais, uma vez que a empresa integre verticalmente células de bateria e baterias".

"Já estamos ampliando a produção de veículos totalmente elétricos em todo o mundo, à medida que mais clientes experimentam e desejam os benefícios divertidos de dirigir dos veículos elétricos com zero emissões", disse Hau Thai-Tang, diretor de plataforma de produtos e operações da Ford. "Investir em mais P&D de baterias nos ajudará a acelerar o processo para entregar mais, melhor ainda, VEs de custo mais baixo para os clientes ao longo do tempo."

Ford baterias (3)

O laboratório de pesquisa contará com equipamentos em escala piloto para projeto e fabricação de eletrodos, células e matrizes e usará tecnologia de ponta para testar novas técnicas de fabricação que permitirão à Ford dimensionar rapidamente projetos de células de bateria inovadores com materiais novos integrando verticalmente células de bateria e baterias.

O trabalho terá o apoio de um laboratório de benchmarking e testes de baterias que a Ford inaugurou em Allen Park no final do ano passado. Lá, os funcionários estão pesquisando e testando a construção e a química das células de bateria e já analisaram mais de 150 células de bateria diferentes, de acordo com a Ford.

Recentemente, a Ford anunciou seu compromisso de investir US$ 22 bilhões até 2025 para o desenvolvimento e produção de veículos eletrificados conectados. Nos Estados Unidos, o Ford Mustang Mach-E já se mostrou um sucesso de vendas. Logo mais, o Ford Transit totalmente elétrico deve começar a ser vendido até o final deste ano e a picape elétrica Ford F-150 chegará ao mercado em meados de 2022.

É interessante notar a mudança de estratégia da Ford, que inicialmente apostava em fornecedores externos para as baterias de seus próximos carros elétricos, mas que agora decidiu verticalizar o processo em direção ao desenvolvimento interno das células, a exemplo do que já fazem a Volkswagen e a Tesla.

Siga o InsideEVs Brasil no Twitter

Siga o InsideEVs Brasil no Facebook

Siga o InsideEVs Brasil no Instagram