Zwickau deixou de emitir 5.800 toneladas de dióxido de carbono ao encerrar 9.000 viagens de caminhões para transportar peças

A Volkswagen percebeu que a redução de emissões pode ser alcançada com medidas inesperadas. No caso, produzir os painéis da carroceria de um carro localmente, como fez a empresa ao expandir a estamparia de Zwickau. Com esse investimento, a Volkswagen conseguiu eliminar 9 mil viagens de caminhão à fábrica por ano, o que representa 5.800 toneladas a menos de emissões de CO2 relacionadas às operações de produção.

A lógica dessas viagens de caminhão é que a empresa tem que fazer bom uso de todos os seus recursos. Se uma fábrica relativamente próxima de outra pode fornecer componentes, geralmente é mais barato despachá-los de um lugar para outro do que investir grandes quantias de dinheiro para produzi-los localmente.

Volkswagen - fábrica de Zwickau

A Volkswagen costumava encaminhar para Zwickau partes externas da carroceria dos carros elétricos que está fabricando na unidade. Além do ID.3 e do ID.4, o Grupo VW também está produzindo o Audi Q4 E-Tron e o Q4 E-Tron Sportback. E a lista deve crescer em breve com o Volkswagen ID.5 e os gêmeos Seat el-Born e o Cupra Born, que deverão contar com as mesmas peças da carroceria estampadas. Zwickau está programada para produzir seis veículos elétricos baseados na plataforma MEB.

Volkswagen - fábrica de Zwickau

A montadora alemã teve que investir 74 milhões de euros e contratar 60 novos funcionários com a expansão da oficina de prensas. Isso incluiu a compra de uma prensa XL da Schuler com alta capacidade de produção e dimensões impressionantes: ela tem 92 metros de comprimento, 22 m de largura e 12 metros de altura e pode fazer 10.800 cursos de prensa por dia.

Com a nova máquina, Zwickau tem a segunda maior estamparia dentro da marca Volkswagen, perdendo apenas para Wolfsburg. Por mais impressionante que seja, nos perguntamos se o investimento economizará recurso para a montadora, assim como economizou toneladas de emissão de dióxido de carbono. No longo prazo, isso não é improvável, especialmente se os veículos elétricos feitos pelo grupo forem tão populares quanto a Volkswagen espera que sejam.

Siga o InsideEVs Brasil no Twitter

Siga o InsideEVs Brasil no Facebook

Siga o InsideEVs Brasil no Instagram 

Galeria: Volkswagen ID.4 - produção em série em Zwickau