Grupo promete avançar com a eletrificação no país e trazer os primeiros modelos para entender as preferências do mercado

A Stellantis trará os seus primeiros carros elétricos ao Brasil ainda neste ano. Conforme prometido, o novo grupo automotivo que engloba a FCA e a PSA irá colocar em prática seu plano de eletrificação no país com investimentos na criação de uma infraestrutura com o lançamento dos modelos zero emissões logo em seguida. 

Além dos lançamentos já anunciados dos modelos Peugeot 208 e-GT 100% elétrico e do Fiat 500 elétrico, a Stellantis, por meio do seu presidente na América do Sul, Antonio Filosa, deu mais detalhes sobre a estratégia de eletrificação para o país em uma entrevista recente à Folha de Pernambuco. 

Galeria: Citroen C5 Aircross Hybrid

Segundo Filosa, os carros elétricos são uma tendência mundial e não será diferente com o Brasil, ainda que numa velocidade de transição energética inferior aos principais mercados do mundo. Como o mercado interno ainda dá seus primeiros passos, a ideia, segundo o executivo, e trazer veículos elétricos das quatro marcas do grupo: Fiat, Jeep, Peugeot e Citroën

"A eletrificação cresce cada vez mais, principalmente na Ásia e Europa, com discussão de marcos regulatórios nos Estados Unidos. Aqui no Brasil deve demorar um pouco mais em comparação com o resto dos países. Vamos importar carros de todas as marcas, para entender o quanto o mercado é acolhedor a essas tecnologias. No Brasil primeiro vamos testar no mercado, cerca de 5 a 6 anos, ainda não tem nada definido. Até o final do ano deve chegar o 500, da Fiat, a Jeep Compass, assim como um Peugeot e outro Citroën, tudo será materializado com novidade em infraestrutura", declarou. 

Citroën e-C4

Dessa forma, podemos aguardar pelos já confirmados Peugeot 208 e-GT (já apresentado no país, inclusive), Fiat 500 elétrico (em fase final de testes) e o Jeep Compass 4Xe híbrido plug-in, além do referido modelo da Citroën (que não foi revelado). 

A Citroën lançou recentemente o ë-C4, versão 100 elétrica baseada na nova geração do C4, um dos modelos prováveis para vir ao Brasil - outra opção da marca seria o C5 Aircross híbrido plug-in. A Citroën também já comercializa na Europa o microcarro Ami e o veículo comercial e-Jumpy, um furgão elétrico com três tamanhos de carroceria. 

Baseado na plataforma e-CMP, o Citroen ë-C4 compartilha muitos elementos com os outros carros de emissão zero do Grupo PSA. Ele vem equipado com a mesma bateria de 50 kWh e o mesmo motor de 100 kW (136 cv) de seus primos. Isso garante autonomia de cerca de 350 km com uma única carga. O carro, que acelera de 0 a 100 em 9,7 segundos, atinge uma velocidade máxima limitada em 150 km/h. 

Recentemente, a Stellantis afirmou que a intenção a partir de agora é impulsionar as marcas Peugeot e Citroën, para que cheguem ao mesmo patamar da Fiat/Jeep em termos de vendas e participação de mercado, estratégia que também se aplicará ao segmento de carros elétricos. 

Siga o InsideEVs Brasil no Twitter

Siga o InsideEVs Brasil no Facebook

Siga o InsideEVs Brasil no Instagram

Fonte: Folha de Pernambuco

Galeria: Citroën C4 2021 - Madrid