Carros elétricos serão mais de 50% das vendas em 2036 e estudo encomendado pela ABB prevê produção insuficiente de células

2036 será um ano crucial, uma vez que os veículos de passageiros 100% elétricos devem superar as vendas de veículos com motores a combustão. E essa transformação desperta uma grande preocupação com o fornecimento de baterias conforme o estudo 'Análise da cadeia de suprimentos de baterias de veículos elétricos' (Electric Vehicle Battery Supply Chain Analysis), encomendado pela ABB Robotics. 

Essas preocupações com o fornecimento de baterias para carros elétricos para atender à escalada na demanda representam, desde já, um sério risco para o crescimento da eletricidade como combustível de propulsão limpo, apesar dos planos para 80 novas gigafábricas globais de baterias.

Galeria: ABB - infraestrutura de recarga

O estuda destaca que, embora a Ásia lidere a produção de baterias para veículos elétricos, a Europa ocupará um espaço vital nos próximos anos, enquanto os fabricantes dos EUA também planejam aumentos de capacidade.

"A automação é fundamental para aumentar a segurança, a qualidade e a rastreabilidade da montagem, fornecendo tecnologias de bateria de maneira econômica, o que é fundamental para a expansão dos veículos elétricos", disse Tanja Vainio, diretor-executivo da linha de negócios Auto Tier 1 da ABB Robotics.

"Com velocidade de produção e flexibilidade, que são essenciais para o aumento de escala bem-sucedido da indústria de baterias EV, nossa arquitetura de produção celular permite que os fabricantes validem rapidamente um projeto de célula e, em seguida, implementem células de produção globalmente, seguindo padrões uniformes de qualidade, segurança e produtividade. As implementações podem ser dimensionadas de acordo com a demanda, havendo flexibilidade de ajustar a capacidade em tempo real."

Os pesquisadores envolvidos no estudo apontam para a importância de a montagem da bateria estar localizada perto ou dentro das instalações de montagem de automóveis: "A co-localização do conjunto da bateria não só aumenta a sustentabilidade, reduzindo o custo com transporte, mas aumenta a flexibilidade. A abordagem celular na produção é facilmente integrada às linhas existentes."

"Se a curva de demanda se mover, as células podem ser adicionadas ou removidas rapidamente para manter uma escala de produção precisa. Nossos robôs são projetados para serem rapidamente reaproveitados conforme necessário, aumentando a flexibilidade e se somando à nossa abordagem sustentável, maximizando a vida útil de cada robô que construímos", acrescentou Vainio.

"Acreditamos que construir uma cadeia de fornecimento de bateria robusta criará uma vantagem competitiva distinta para as OEMs, estabelecendo uma tendência de flexibilidade máxima de produção, seja a produção da bateria interna ou terceirizada, reduzindo ainda mais os custos e aumentando a produtividade", acrescentou Vainio.

O preço mais alto dos carros elétricos criará cada vez mais uma barreira para mais penetração no mercado. Reduzir o custo do veículo, portanto, deve ser um foco de toda a indústria. Visto que a bateria representa até um terço dos custos do veículo, a ABB está focada em soluções que melhoram a produtividade de fabricação da bateria.

"Cada vez mais vemos que mais produtividade e custos mais baixos são possíveis por causa da montagem de células de bateria diretamente em pacotes", concluiu Vainio.

"A ABB está trabalhando em parceria com vários fabricantes, usando seus sistemas e seu conhecimento para aumentar os níveis de produtividade, qualidade e segurança, bem para como reduzir os custos do pacote finalizado por meio da montagem automatizada — o que é vital para que os EVs atendam às metas de custo e adoção exigidas."

O estudo 'Análise da cadeia de suprimentos de baterias de veículos elétricos' examina o estado atual e futuro do abastecimento de baterias para carros elétricos — fontes de materiais, tecnologias disponíveis, análise de demanda e riscos potenciais.

Siga o InsideEVs Brasil no Twitter

Siga o InsideEVs Brasil no Facebook

Siga o InsideEVs Brasil no Instagram