Versão Sportback do Audi 100% elétrico atrai pelo estilo, mas será que vale a pena no conjunto?

A primeira regra, e talvez a única, do bom estilo, é que você tenha algo a dizer, disse Arthur Schopenhauer. O Audi e-tron muda de estilo e se disfarça de Sportback. O que tornaria esta versão mais interessante sob o ponto de vista do design. Mas o que muda em termos práticos? É o que nos propomos a descobrir.

O que é?

Vamos começar com uma suposição. A definição de Sportback criou recentemente alguma confusão. Isso ocorre porque a marca das quatro argolas começou a interpretar esse estilo de carroceria de duas formas diferentes. Por um lado, existem os A1 e A3 definidos como "Sportbacks" que na verdade são hatches, enquanto o Q3 é um SUV e A5 e Audi A7 estão mais para cupês. Aqui, o e-tron se junta aos últimos três, que o torna mais refinado e aerodinâmico, mantendo praticamente as mesmas dimensões que sua irmã SUV: ele tem 4,88 metros de comprimento e distância entre eixos de 2,93 metros.

Galeria: Audi e-tron Sportback

Isso, no entanto, também resultou em um Cx de 0,25, uma melhoria de 9 centésimos na aerodinâmica do coeficiente de arrasto. Segundo a Audi, isso garantiu uma vantagem, em termos de autonomia estimada, de expressivos 45 quilômetros pelo ciclo WLTP.

De resto, o estilo e os pontos chave deste carro permanecem os mesmos: grade octogonal de quadro único fechada, linhas limpas e musculares, faróis matriciais de LED mais baixos, além das rodas de 21 polegadas calçadas em pneus 265/45.

Audi e-tron Sportback - 40

Como é o interior?

O teto inclinado e mais baixo até que não foi um grande sacrifício em termos de espaço, que de fato, no banco traseiro ainda é bom, mesmo no que diz respeito ao espaço para a cabeça (dois centímetros a menos que um Audi e-tron normal).

O Sportback perde um pouco de espaço no porta-malas, com um mínimo de 615 litros, incluindo o compartimento sob o capô dianteiro, em comparação com os 660 da irmã SUV. Com os bancos traseiros rebatidos, a capacidade máxima sobe para 1.655 litros em comparação com os 1.725 do e-tron "normal", com a possibilidade de abrir a tampa do porta-malas com o pé, graças ao sensor localizado sob o para-choque. A questão da altura máxima para bagagem particularmente alta permanece. Eu teria preferido mais atenção a pequenos detalhes, como ganchos e suportes.

Trem de força

Existem dois motores que impulsionam, um em cada eixo, o Audi e-tron Sportback. Juntos, eles conseguem entregar uma potência máxima de 313 cv com 57,2 kgfm de torque para a versão 50 quattro, enquanto o 55 quattro atinge 408 cv com um valor máximo de torque de 67,7 kgfm.

Bateria e recarga

Mais uma vez, uma capacidade para cada versão. Bateria de 71 kWh para 347 km de autonomia nominal na versão 50 quattro e 95 kWh com 446 km de autonomia nominal para a versão 55 quattro. Limites que não puderam ser exploradas em um único dia de teste. 

Audi e-tron Sportback

Durante nosso teste, no entanto, notamos um consumo de 27,8 kWh/100 km entre ambientes urbanos, suburbanos e rodoviários. O Audi e-tron pode ser recarregado em corrente alternada com uma potência máxima de 11 kW e opcional com 22 kW. Em corrente contínua, através de um conector CCS Combo 2 com um pico de 150 kW, graças também à sua arquitetura de pouco menos de 400 volts - 396 para ser exato.

Como anda?

Uma vez a bordo, existem elementos positivos e negativos. E, em retrospectiva, eles são consistentes com os que avaliamos com o e-tron em um ambiente "tradicional". Apreciamos a resposta da direção e sua dinâmica de condução, que por mais confortável que seja, não deixa de lado um grau de esportividade. A resposta da direção também agradou, mas sobretudo o acelerador e os freios, graças também aos vários modos de direção configuráveis.

Audi e-tron Sportback

Por outro lado, não podemos deixar de ressaltar, como defeitos, o peso e também o uso dessas câmeras como retrovisores. Essa é uma solução realmente surpreendente e agradável, mas ainda precisa ser totalmente desenvolvida.

Quanto custa?

Com um preço que varia entre 75.400 euros (R$ 428.000) para a versão 50 e 87.400 (R$ 496.100) para a 55, o Audi e-tron Sportback chega ao mercado europeu neste segundo trimestre de 2020.

Estreia no Brasil

Confirmado para o Brasil, porém sem data oficial de estreia, o e-Tron Sportback deve desembarcar por aqui entre o fim de 2020 e o início de 2021. Como referência, o e-Tron "normal" já está sendo vendido no país por R$ 460 mil e considerando os preços internacionais, apostamos em algo entre R$ 10 mil e R$ 20 mil a mais pelo Sportback.

Ficha técnica:

Valores Audi e-tron 50 quattro Sportback Audi e-tron 55 quattro Sportback
Comprimento 4.900 mm 4.900 mm
Largura 1.940 mm 1.940 mm
Altura 1.620 mm 1.620 mm
Entre-eixos 2.930 mm 2.930 mm
Potência 313 cv 408 cv
Torque 57,2 kgfm 67,7 kgfm
Porta-malas 615/1655 litros 615/1655 litros
Autonomia declarada WLTP 347 km 446 km
Recarga DC 120 ou 150 kW  120 ou 150 kW 
Recarrega CA 11 ou 22 kW 11 ou 22 kW