Anúncio oficial de retorno será realizado no Super Bowl, diz jornal

Descontinuada oficialmente no início de 2010 em decorrência dos efeitos da crise econômica de 2008-2009, a icônica marca Hummer parece estar prestes a voltar ao mercado. Conforme revela reportagem do jornal norte-americano The Wall Street Journal, a General Motors ressuscitará a fabricante dentro de aproximadamente um ano e deverá oficializar o retorno em anúncio comercial a ser exibido no intervalo do Super Bowl, em fevereiro. A notícia certamente agradará a clientela que ficou órfã nesses últimos anos, mas aqueles de perfil mais purista provavelmente não aprovarão o novo posicionamento da marca. Isso porque a Hummer - acredite - renascerá produzindo veículos elétricos, dentro do programa de eletrificação da GM.

Galeria: Hummer H3T 2009

A estratégia parece bem inusitada, principalmente pelo fato de a Hummer ter um passado completamente antagônico aos conceitos atuais de sustentabilidade e eficiência energética. Para quem não lembra, a marca era conhecida mundialmente por produzir utilitários robustos e inspirados em veículos militares usados pelas forças armadas dos Estados Unidos. O portfólio era composto por SUVs e picapes, sempre equipados com motores grandes e beberrões.

Dentro de um novo conceito, a empresa voltará ao mercado produzindo veículos elétricos, sendo o primeiro deles uma picape de grande porte. Detalhes sobre o projeto ainda são limitados, mas tudo indica que a novidade entrará em produção em 2021 e adotará a mesma plataforma que a GM desenvolve para a aguardada caminhonete elétrica da Chevrolet. A estratégia será associar a fama de robustez e a força comercial do nome Hummer à nova era da eletrificação.

Outra informação adiantada pelo jornal é que, apesar do retorno, a Hummer não será uma marca independente. A ideia será transformá-la em uma submarca da GMC, imprimindo na picape e nos demais veículos que serão lançados uma espécie de selo "Hummer by GMC". Especialistas dizem que a estratégia faz sentido, já que reviver a fabricante como marca própria demandaria tempo e altos investimentos. Dessa forma, será possível aproveitar toda a rede de concessionárias GMC , bem como sua base de clientes.