Inédita camionete será revelada em maio e estará à venda em 2021

Antecipada por meio de teasers na semana passada, a tão comentada picape elétrica que marcará o retorno da Hummer ao mercado aos poucos vai tendo detalhes revelados. Conforme já adiantamos, a novidade será oficialmente apresentada no próximo dia 20 de maio e estará à venda em 2021, começando pela América do Norte. O projeto faz parte do ambicioso programa de eletrificação da General Motors e chegará ao mercado ostentando números impressionantes: 1.014 cv de potência, 159 kgfm de torque e capacidade para acelerar de 0 a 96 km/h em apenas 3 segundos. Dados sobre autonomia, no entanto, ainda são desconhecidos.

Galeria: Hummer - Picape elétrica (teaser)

O design promete ser um dos principais destaques da picape e o teaser divulgado recentemente foi fundamental para elaboração das projeções abaixo, que preservam a linhagem visual característica da Hummer e adiantam a robustez e a imponência das linhas. A dianteira será ampla, com destaque para a grade frontal integrada ao design quadrado dos faróis. Além disso, a grafia com o nome da marca virá estampada em preto e será iluminada ao fundo por uma faixa branca de LEDs - detalhe para a inscrição "EV" bem ao canto. O porte como um todo promete impressionar, a exemplo da rival Tesla Cybertruck - embora o design nesse caso tenha dividido opiniões.

GMC Hummer EV - Projeção
GMC Hummer EV - Projeção

Chama atenção ainda o logotipo da GMC no para-choque, comprovando que, apesar do retorno, a Hummer não será uma marca totalmente independente. A ideia será transformá-la em uma submarca da GMC, imprimindo na picape e nos demais veículos que serão lançados uma espécie de selo "Hummer by GMC". Especialistas dizem que a estratégia faz sentido, já que reviver a fabricante como marca própria demandaria tempo e altos investimentos. Dessa forma, será possível aproveitar toda a rede de concessionárias GMC, bem como sua base de clientes.

Toda a produção será concentrada no Michigan, onde a GM está investindo US$ 2,2 bilhões na modernização da fábrica de Detroit-Hamtramck para entregar as primeiras unidades a partir de 2021. Preços ainda são uma incógnita, mas desde já são estimados valores entre US$ 80.000 e US$ 100.000.