Subcompacto terá autonomia de 200 km e quer ser o elétrico mais barato do continente

Há um tempo que se fala sobre a Dacia, divisão romena da Renault que oferece modelos mais baratos na Europa, ter um modelo elétrico. Tinha gente que esperava que seria o Duster, mas acabou sendo um carro que não existe no Velho Continente, mas que conhecemos muito bem: o Renault Kwid. Mais exatamente, é o City K-ZE, a versão elétrica do subcompacto que é vendida na China, e que chegará ao mercado europeu, antecipado pelo conceito Dacia Spring.

Assim como o City K-ZE na China, o Dacia Spring terá o papel de ser um modelo elétrico de entrada, podendo até ser o mais barato do mercado - da mesma forma que o Renault Kwid na maioria dos países onde é vendido. Terá cinco portas e espaço para quatro pessoas, chegando às lojas em 2021 com preço na faixa de 15.000 euros (R$ 74.760), antes dos benefícios oferecidos em cada país.

Sem nenhuma surpresa, o subcompacto é praticamente idêntico ao Renault K-ZE, a versão conceitual do City K-ZE, incluindo os faróis com três quadrados em LED (que foram substituídos no modelo de produção). A única diferença entre os dois é a "grade" frontal, recebendo o estilo normal da Dacia, com pequenos gomos emborrachados.

Galeria: Dacia Spring Concept 2020

O hatch tem uma entrada para o conector de recarga logo acima da caixa de rodas dianteira do lado do passageiro. A Dacia não dá qualquer detalhes sobre a motorização, exceto que terá uma autonomia de 200 km pelo ciclo de testes WLTP. Considerando que o City K-ZE oferece 271 km pela metodologia NEDC, bem menos exigente e que resultava em valores maiores de autonomia, é bem possível que mantenha as baterias de 26,8 kWh e o motor de 45 cv (33 kW) usado pelo modelo chinês.

Como anunciando anteriormente pelos executivos da Renault, o Dacia Spring terá mudanças profundas em comparação à sua contraparte de países emergentes. Sua estrutura deve ser reforçada, além de ganhar vários equipamentos de segurança, de forma que possa atender às exigências da União Europeia e possa receber uma boa nota no teste de colisão do Euro NCAP.

Além da Europa e da China, a Índia também terá o Renault Kwid elétrico. Conhecido como Renault K-ZE por lá, ele foi apresentado recentemente, mas seu lançamento ainda levará um ou dois anos - podendo acontecer somente na mudança de geração do hatchback. Motor1.com conversou com executivos da marca na apresentação do conceito na França e eles revelaram que o modelo estava em estudo para o Brasil, posicionamento que não mudou até o momento.

Galeria: Dacia Spring Concept 2020