Estreia acontecerá ainda em 2020 e será vendido na China, Europa e Estados Unidos

No ano passado, a Volkswagen revelou o ID.3, seu primeiro carro totalmente elétrico de produção. Ele também começa a família ID, que terá vários tipos de modelos em todas as carrocerias. O hatchback inda não começou a ser entregue (e pode atrasar por problemas de software), mas isso não impede a fabricante de já apresentar o próximo modelo: o crossover ID.4. Ele deveria ser mostrado no Salão de Genebra (Suíça), mas acabou tendo uma apresentação online já que o evento foi cancelado.

Galeria: Volkswagen ID.4

Durante a transmissão online, a Volkswagen disse que o ID.4 será o primeiro carro da linha ID a ser vendido nos Estados Unidos, país que não terá o ID.3 por ser considerado pequeno demais para os gostos locais. Será produzido na Europa, sendo vendido também na região e na China. E, por ser um veículos mais altos, tem chances de chegar ao Brasil - Pablo Di Si, presidente da marca na América Latina, comentou que uma das barreiras para o lançamento dos elétricos na região é que precisam ser mais altos, para evitar raspar as baterias.

Detalhes sobre o ID.4 ainda são escassos no momento, mas a Volkswagen confirma que ele estará disponível tanto com tração traseira quanto integral, sendo que a primeira será a versão de lançamento. Para ter um centro de gravidade mais baixo e uma distribuição de peso bem balanceada, o crossover terá suas baterias posicionadas no centro do assoalho.

Ainda não há fotos do interior. A marca diz que ele terá um cockpit totalmente digital, "operado principalmente pelas superfícies sensíveis ao toque e controle de voz inteligente e intuitivo." A fabricante alemã também menciona o ID.4 terá até 500 km de autonomia, dependendo da versão escolhida - assim como o ID.3, ele deve ser oferecido com conjuntos de baterias de tamanhos diferentes.

O Volkswagen ID.4 tem lançamento previsto para o 2º semestre deste ano. Os detalhes sobre motorização e preço em outros mercados serão revelados em junho, durante o Salão de Detroit (EUA). Era para ser revelado em abril, no Salão de Nova York, mas a fabricante acabou adiando por alguns meses. Caso a empresa decida mesmo trazer o crossover elétrico ao Brasil, é possível que ele esteja no Salão do Automóvel, em novembro, para medir a aceitação do público.