Projeto levará ao desenvolvimento de sua própria linha de produção de células

O processo contínuo de evolução de Tesla não passa apenas pelo setor automotivo no sentido estrito. A criação e a produção de novos modelos é de fato apenas um dos elementos da estratégia da empresa Palo Alto, cada vez mais comprometida com a energia, incluindo a venda de eletricidade.

Manter tudo isso junto é o passo decisivo na evolução das baterias e, nesse sentido, a empresa de Elon Musk aperfeiçoou um acordo para o fornecimento de maquinário útil para a produção interna de acumuladores em parceria com a coreana Hanwha, no objetivo de fabricar suas células.

Galeria: Tesla Gigafactory 3

O Hanwha Group é um dos grandes conglomerados industriais da Coréia do Sul e, embora no Ocidente seja mais conhecido por sua divisão solar, seus negócios também incluem equipamentos de produção de baterias. O acordo com a Tesla foi divulgado pelo jornal econômico coreano Korea Times.  

"Assinamos um acordo para o fornecimento de equipamentos para fabricação de baterias com a Tesla. É um processo e um procedimento específico para seu uso. A criação das baterias é, portanto, realizada durante o processo de execução da fase inicial de carga e descarga na célula da bateria. Durante esta fase, uma outra interfase eletroquímica de eletrólito sólido especial se formará no eletrodo, principalmente no ânodo."

Esse processo é uma das últimas etapas do complexo de criação de células da bateria. É uma "fase de produção" inédita para a Tesla, que concentra-se principalmente em módulos e baterias.

Um passo adiante, portanto, no que é o grande projeto da Tesla, codinome Roadrunner. Um projeto que levará ao desenvolvimento de sua própria linha de produção de células com o objetivo de reduzir o custo abaixo de US$ 100 por kWh em larga escala.

Um plano que provavelmente deve ser anunciado ainda este mês no chamado Battery Day. Enquanto isso, uma linha de produção de testes para suas novas células foi montada em Fremont, Califórnia, enquanto uma segunda será instalada no Gigafactory, em Berlim.

O anúncio do contrato de fornecimento com a Hanwha prevê ainda a realocação do equipamento para os escritórios em Fremont, Nevada, Berlim e Xangai.