Graças aos generosos incentivos, muitos carros elétricos estão saindo praticamente de graça

  • Amplo pacote de incentivos está fazendo a diferença nas vendas de carros elétricos
  • Renault Zoe adquirido em leasing pode sair de graça em concessionária alemã
  • Modelo vendido no Brasil ainda é o de primeira geração 

Conforme já mencionamos em algumas matérias aqui no Insideevs, o amplo pacote de estímulos à economia e para a aquisição de carros elétricos na Europa tem surtido efeitos imediatos nas vendas. E nesta semana, um caso relatado pela Bloomberg chamou bastante a atenção: uma concessionária na Alemanha está vendendo o Renault Zoe com um plano de arrendamento (leasing) que acaba se tornando gratuito para o cliente. 

Motivado pelos subsídios generosos do governo alemão para a aquisição de veículos verdes, tem se tornado comum muitos compradores adquirirem um carro elétrico com o pagamento mensalidades irrisórias. E nesse novo cenário, o caso relatado abaixo ilustra bem essa situação. 

Galeria: Renault Zoe 2020

A Autohaus Koenig, uma rede de concessionárias com mais de 50 pontos de venda na Alemanha, anunciou um contrato de leasing para o elétrico Renault Zoe, totalmente coberto pelos subsídios governamentais. O plano de 24 meses cobra uma mensalidade de 125 euros (R$ 760), resultando em 3.000 euros (R$ 18.300) no fim do prazo, o valor exato do subsídio destinado ao modelo - na prática, o governo paga o carro. 

Durante os vinte dias que a oferta foi divulgada, a rede recebeu mais de 3.000 interessados, sendo que cerca de 300 deles acabaram assinando os contratos. "Se tivéssemos uma equipe maior, teríamos vendido ainda mais", disse Wolfgang Huber, chefe de vendas do revendedor em Berlim, que publicou um post no Facebook pedindo aos clientes que fossem pacientes. "Esperávamos um aumento nas vendas com os subsídios, mas essa onda realmente nos pegou de surpresa."

"No momento, existem muitas ofertas atraentes por causa dos subsídios mais altos e isso está aumentando a demanda", disse Aleksandra O'Donovan, analista da BloombergNEF. "A UE está se esforçando para descarbonizar o transporte, e a crise do coronavírus permitiu que eles acelerassem isso".

Fonte: Bloomberg

Galeria: Renault Zoe no Brasil