Modelo tinha 1 kW e autonomia para cerca de 80 quilômetros

  • Peugeot VLV teve 377 unidades produzidas entre 1941 e 1943 na França
  • Carro elétrico alcançava 35 km/h e tinha autonomia de 80 km

Nos primórdios do automóvel a propulsão elétrica chegou a ser utilizada por alguns fabricantes mas rapidamente foi abandonada em favor do petróleo. E com a Peugeot não foi diferente, o primeiro projeto de carro elétrico surgiu em 1902 mas acabou sendo deixado de lado por algumas décadas. 

Somente em 1941 surgiria o primeiro carro elétrico da marca com produção em série: o Peugeot VLV (Véhicule Léger de Ville - Veículo Leve Urbano). Durante a Segunda Guerra Mundial o racionamento de gasolina ficava mais severo e as montadoras precisavam buscar fontes alternativas de energia - a Peugeot foi a único grande fabricante a se interessar pela propulsão elétrica.

Galeria: Peugeot VLV - 1941

O Peugeot VLV foi construído na fábrica La Garenne na região de Paris entre junho de 1941 e fevereiro de 1943 com 377 unidades comercializadas nesse período. Este foi o primeiro veículo elétrico da marca francesa, um mini-cabriolet para dois ocupantes. Era econômico e projetado para uso urbano, destinado a atender às necessidades de transporte daqueles cujo veículo foi confiscado ou que não poderia ser conduzido por falta de combustível (racionado e caro). 

Construído com um eixo largo na dianteira e um eixo estreito na traseira, o VLV era movido a eletricidade usando baterias alojadas no porta-malas dianteiro e um motor elétrico de 1 kW (3,5 cv com o "boost") sem diferencial que movia as rodas traseiras, com autonomia de 70 a 80 km em velocidades de até 35 km/h. Ele foi usado principalmente por trabalhadores dos correios ou por médicos.

Atualmente o portfólio eletrificado da Peugeot conta com os modelos e-208, e-2008, 508 HYBRID e 3008 HYBRID4 para veículos de passageiros; e-Expert, E-Traveler e em breve e-Boxer para veículos comerciais.