Imprensa alemã afirma que a Opel estaria disposta a resgatar o nome icônico

O nome de um dos carros que mais deixaram saudades na história do automóvel no Brasil pode ser resgatado. De acordo com relatos da imprensa alemã, a Opel estaria disposta a ressuscitar o icônico Monza como um crossover totalmente elétrico.

Enquanto no Brasil o Monza foi vendido nas variações hatchback e sedã, na Alemanha ele também foi um cupê executivo fastback com motor de seis cilindros, oferecido pela Opel de 1978 a 1986. No Reino Unido, era vendido pela marca irmã Vauxhall como Royale Coupé. Mas pensando bem, se a Ford foi capaz de usar o nome Mustang para renovar sua abordagem de carros elétricos e a GM escolheu o Hummer, o que teria de mal no fato da Opel usar o Monza?

Opel Monza GSE
Opel Monza GSE
da esquerda: Opel Monza concept (2013) e Opel Monza GSE
da esquerda: Opel Monza concept (2013) e Opel Monza GSE

As imagens do conceito Monza mais contemporâneo são, na verdade, de 2013, quando a Opel (ainda sob o controle da GM) apresentou no Salão de Frankfurt uma versão com propulsão elétrica modificada do Opel Ampera (Chevrolet Volt europeu). Ele tem propulsão elétrica com um extensor de alcance a CNG (Gás Natural Comprimido) 3-cilindros 1.0 SIDI turbo em vez de um motor a gasolina.

Um novo Opel Monza totalmente elétrico (e Vauxhall Monza no Reino Unido) criado pela PSA provavelmente seria baseado na nova plataforma eVMP totalmente elétrica do grupo. 

Seria um elétrico esportivo de longo alcance, previsto para chegar ao mercado por volta de 2024. A plataforma eVMP pode comportar baterias de até 100 kWh, tração nas quatro rodas e até 250 kW (340 cv) de potência total. Isso seria o bastante para atrair a razão e não apenas a emoção?

E mais uma suposição. Se a Opel / Vauxhall realmente concretizar esse projeto, acreditamos que o resto das marcas PSA também receberão luz verde para oferecer alguns modelos esportivos.

Galeria: Opel Monza concept (2013)