O sedã cupê elétrico bateu a meta de vendas globais mesmo em um ano atípico

Embora 2020 tenha sido um ano bem difícil em vários aspectos, a Porsche pode comemorar os resultados de vendas do seu primeiro carro elétrico produzido em série, o Taycan. Exceção à regra, o fabricante alemão sofreu uma queda de apenas de 3% nas vendas totais e ainda atingiu a meta prevista para o sedã cupê zero emissões. 

Sucesso de público e de crítica, o Taycan foi um dos principais responsáveis por ajudar a marca alemã a passar pelo ano de crise sem danos significativos. Em resumo, entre todos os modelos Porsche vendidos no mundo, 7,4% são totalmente elétricos, o que era realmente algo impensável há pouco tempo. 

Galeria: Porsche Taycan Turbo S (BR)

Uma das montadoras mais lucrativas do mercado, a Porsche vendeu 272.162 carros globalmente. Desse total, o novato Taycan foi o responsável por 20.015 unidades, atingindo assim a meta estipulada, ainda que tenha havido uma paralisação de seis semanas na produção por conta dos bloqueios durante a pandemia de Covid-19. 

vendas porsche taycan 2020 (2)

De acordo com os nossos dados, no quarto trimestre de 2020, as vendas do Porsche Taycan chegaram a 9.071 unidades, ou incríveis 11,3% do volume total da marca. Considerando esses mesmos 9 mil emplacamentos por trimestre daria 36.000 em um ano, um número respeitável para um carro que não é nada barato.

E tudo isso é só o começo, pois muito em breve o Taycan terá a companhia do Taycan Cross Turismo e, posteriormente (em 2022), a linha de carros elétricos da Porsche contará também com o mais 'acessível' Macan elétrico. A meta é que 89% dos carros da marca sejam elétricos ou híbridos plug-in até 2028.