A Lincoln está acelerando os esforços de eletrificação para se tornar uma marca 100% de carros elétricos até 2030

A Lincoln está acelerando os esforços de eletrificação com uma meta bastante ambiciosa de eletrificar todo o seu portfólio até 2030. Além disso, metade do volume global de vendas da de luxo da Ford será de veículos com emissões zero em meados da década (por volta de 2025).

Atualmente, a Lincoln oferece nos EUA apenas dois veículos híbridos plug-in, o Lincoln Aviator PHEV e Lincoln Corsair PHEV.

Galeria: Lincoln - SUV elétrico (teaser)

No próximo ano, quando a marca de luxo da Ford comemorar seu 100º aniversário, o primeiro modelo totalmente elétrico será lançado. Detalhes sobre este novo elétrico ainda não foram divulgados, mas será um modelo global que deverá "acelerar o crescimento na América do Norte e na China".  Ou seja, será vendido na América do Norte e na China, mas ainda não está definido para outros mercados.

"Lincoln vai estrear seu primeiro veículo totalmente elétrico global no próximo ano, o primeiro passo para eletrificar todo o seu portfólio de veículos até o final da década. O novo veículo elétrico será lançado quando a marca comemorar seu 100º aniversário no ano que vem e acelera o crescimento na América do Norte e na China.

Em meados da década, a Lincoln espera que metade de seu volume global seja de veículos com emissões zero e planeja eletrificar seu portfólio de veículos até 2030. Isso faz parte do plano Ford + da empresa e do investimento planejado da Ford Motor Company de mais de US$ 30 bilhões em eletrificação em 2025."

Um teaser do carro, que mostra o painel de instrumentos, sugere que ele será um veículo elétrico de longo alcance. A autonomia é de 611 km com cerca de 80% do estado de carga, pelas informações do mostrador. Mas, claro, se trata apenas de uma imagem, não uma confirmação oficial.

Nova plataforma elétrica para 4 modelos

Uma das coisas mais importantes no comunicado da Lincoln é que a empresa está trabalhando em uma nova plataforma elétrica que permitirá a construção de carros com tração traseira (RWD) e tração nas quatro rodas (AWD), monomotor ou motor duplo, respectivamente, acreditamos. 

A marca Lincoln pretende desenvolver um total de quatro modelos baseados nesta plataforma. Podemos presumir que a Ford também utilizará a plataforma para os modelos da própria marca.

"A nova arquitetura flexível elétrica com tração nas rodas traseiras e nas quatro rodas da empresa permitirá que a Lincoln entregue quatro veículos totalmente elétricos novos e distintos. O primeiro Lincoln totalmente elétrico se juntará aos SUVs híbridos plug-in Aviator e Corsair, como a marca muda em direção à eletrificação."

Neste ponto, não sabemos nada sobre as nomenclaturas - podem ser simplesmente uma linha de próxima geração, somente versões elétricas dos modelos existentes ou nomes completamente novos.

O novo carro elétrico da Lincoln será bem diferente dos modelos atuais, pois a plataforma elétrica permite um interior mais espaçoso. Haverá também uma nova linguagem de design externa, antecipada no conceito Lincoln Zephyr Reflection.

Além disso, a Lincoln promete tecnologia de vanguarda para manter o carro sempre conectado, atualizações de software remotas (em breve o primeiro OTA a ser lançado para o Lincoln Nautilus 2021 convencional) e os recursos de condução autônoma mais recentes. Resumindo, são bons argumentos para o primeiro carro elétrico da marca de luxo e promete ser um forte concorrente. 

Siga o InsideEVs Brasil no Twitter

Siga o InsideEVs Brasil no Facebook

Siga o InsideEVs Brasil no Instagram