Custa R$ 124.900 e tem autonomia de até 400 km

Se um dia a JAC chamou a atenção com o J3 e seu pacote "completão" pelo mesmo preço dos populares da época, muita coisa mudou para a marca chinesa por aqui. Agora seu foco são os SUVs e elétricos, como o iEV20. O subcompacto, que começa a ser entregue em janeiro de 2020, é o carro elétrico mais barato do Brasil, tabelado a R$ 124.900.

Os mais atentos lembrarão do JAC J2, que é a origem do iEV20. Se a volta do subcompacto era uma das opções no passado como T20, um aventureiro, ficou caro demais para brigar com Renault Kwid e Fiat Mobi. Mas a solução veio na forma elétrica para o Brasil, apostando numa proposta extremamente urbana em diversos sentidos. 

O motor elétrico rende o equivalente a 68 cv e 21,9 kgfm de torque. O conjunto de baterias de 41 kwH está no assoalho, entre os bancos dianteiros e traseiro, o que eleva a posição dos joelhos dos ocupantes de trás. A autonomia varia de 320 a 400 km, dependendo do modo de condução selecionado. A recarga demora cerca de 4 horas em wallbox para recuperar 80% - não há a opção de carga rápida no Brasil. 

Galeria: JAC iEV20

Como a proposta é urbana, a velocidade do iEV20 é limitada em 113 km/h. Apesar da baixa potência, o carro desenvolve velocidade sem esforço graças aos 21,9 kgfm de torque disponíveis desde o inicio, uma das maiores vantagens de um carro elétrico. A maior ressalva fica para o padrão de tomada utilizado no iEV20, exclusivo para o mercado chinês e totalmente diferente do encontrado no Brasil para BMW, Jaguar, Volvo e Porsche, por exemplo. 

Não existe luxo quando falamos em equipamentos do JAC iEV20. Ar-condicionado, direção elétrica e conjunto elétrico estão presentes, mas o sistema multimídia não oferece, por exemplo, o espelhamento de smartphones encontrados normalmente, como Apple CarPlay e Android Auto. Pelo menos o acabamento é bem melhor que o dos primeiros J3, mostrando que realmente muita coisa mudou na JAC de lá para cá.