Está surgindo um novo rei entre os carros elétricos?

  • Primeiras impressões sobre o Volkswagen ID.3
  • Hatchback é o primeiro carro da VW feito sobre uma plataforma elétrica

Herbert Diess é o Michael Knight? Ao menos o CEO da Volkswagen também tem um veículo que diz ser capaz de fazer milagres: o novo VW ID.3. Este carro elétrico é tão importante para a empresa alemã quanto o Golf e o Fusca foram um dia. 

Ele pode até não chegar ao patamar de 21 milhões de exemplares produzidos, mas deve sacudir o mercado como fizeram seus ancestrais. Até 330.000 carros elétricos podem ser produzidos na fábrica alemã de Zwickau a cada ano, sendo que o irmão maior ID.4 em breve fará parte da família. 

O objetivo é ambicioso: a Volkswagen quer se tornar líder mundial no mercado de mobilidade elétrica. O grupo alemão planeja lançar até 75 modelos puramente elétricos no mercado até 2029. Mas, antes de tudo, chega a hora da verdade para o ID.3: será que ele sobe no trono da eletricidade?

Galeria: Volkswagen ID.3 (2020) - impressões ao dirigir

O que é?

Primeiro vamos dar uma olhada no VW ID.3: ele mescla com habilidade o tradicional e o moderno. Os críticos podem achar o design um tanto chato, mas o hatchback também deve atrair as massas. Portanto, para aqueles clientes que ele será o primeiro carro elétrico na vida. Klaus Zyciora, chefe de design da VW, diz que o ID.3 "deve se adaptar ao maior número possível de pessoas", mesmo que "tenha sido construído com um claro objetivo em mente".

Visualmente, fica nítido que o ID.3 é uma construção completamente nova, baseada na plataforma MEB. No entanto, com as opções de pintura mais neutras, dificilmente alguém irá torcer o pescoço para vê-lo.  

Volkswagen ID.3 (2020) no teste

MEB significa "Modular Electric Drive Kit", que será usada pelos futuros carros elétricos do Grupo Volkswagen. Ela permite um ótimo aproveitamento do espaço. Em outras palavras: o ID.3 é do tamanho de um Golf, mas oferece espaço interno de um Passat. 

Vejamos o conjunto dos números: 4,26 metros de comprimento, 2,76 metros de distância entre eixos e 1,55 metros de altura. O porta-malas tem capacidade para 385 litros de bagagem e o banco traseiro pode ser rebatido. A sensação de amplitude é impressionante em todos os assentos, mas especialmente na parte traseira há uma enorme quantidade de espaço para as pernas, sem o incômodo túnel central para atrapalhar.  

Volkswagen ID.3 1ST (2020)

Na frente, os vidros amplos dão o tom em uma cabine projetada de maneira minimalista. No geral, o design interno lembra um pouco o de uma van. No entanto, a impressão sobre a qualidade do acabamento merece crítica: os plásticos têm montagem adequada, mas uma textura de melhor qualidade seria bem vinda. Chamou a atenção o fato de existirem botões dos vidros elétricos traseiros somente nas próprias portas traseiras.

À minha frente, há um pequeno e funcional quadro de instrumentos com tela digital de 5,3". O head-up display (opcional) fornece apenas as informações essenciais. Além disso, há uma tela sensível ao toque de 10" para o sistema de informação e entretenimento. Ela tem interface muito semelhante ao sistema do Golf 8, inclusive nos pontos fracos. Quase não há botões físicos, e isso exige um pouco de costume. 

Volkswagen ID.3 (2020) no teste

Mas vale lembrar que esse sistema ainda não está 100% pronto, você já deve ter ouvido falar dos problemas de software do ID.3. Quando começar a ser entregue, a função App Connect e algumas funções adicionais do head-up display ainda não estarão ativadas. 

As reservas antecipadas do ID.3 oferecem duas opções: entrega do "ID.3 1st" entre setembro/outubro, combinado com a associação no exclusivo ID.3 1st Mover Club. Isso inclui vários benefícios para o cliente - e uma atualização de software para as duas funções digitais pendentes no começo do ano que vem.

Já os compradores que tiverem um pouco mais de paciência optam pela entrega no quarto trimestre de 2020. Com esta última opção, o veículo já terá todas as funções quando as chaves forem entregues.

Como anda?

É uma tentação dizer que o VW ID.3 é o que parece: moderno, mas não espetacular. Você não irá se deparar com uma arrancada de grudar no banco. Mas muitos pais e mães que vão comprar o ID.3 não estão preocupados com isso. Equilíbrio é o seu trunfo. E sim, o ID.3 emite aquele ruído em baixa velocidade por motivos de segurança, mas parece nem todo mundo gosta daquele barulho de trem...

Volkswagen ID.3 (2020) no teste

Atualmente, o próprio chefão da marca está rodando com um ID.3, montado em rodas aro 19". Não é uma má escolha, até porque esta unidade de teste com rodas de 20" sofre um pouco em estradas com remendos e alguns buracos. É uma pena, porque o ID.3 roda silenciosamente e ainda oferece potência suficiente quando é necessário ultrapassar rápido. Em 3,4 segundos, vai de zero a 60 km/h, alcançando rapidamente o limite de 160 km/h. Confira os dados técnicos abaixo: 

  ID.3 Performance ID.3 Pro S
Potência máxima 150 kW (204 cv)  150 kW (204 cv)
Torque máximo 31,6 kgfm 31,6 kgfm
Transmissão Caixa de velocidades de 1 velocidade Caixa de velocidades de 1 velocidade
Velocidade máxima 160 km/h 160 km/h
Aceleração de 0-100 km/h 7.3 segundos 7,9 segundos
Potência das baterias 58 kWh 77 kWh
Autonomia (WLTP) até 426 km até 549 km

A maioria dos compradores deve optar pela variante de 58 kWh, sendo que a versão básica do ID.3 chegará ao mercado em 2021. Afirma-se que ele irá entregar 107 kW (146 cv) de potência e uma bateria de 45 kWh, suficiente para rodar 330 quilômetros com uma carga. Preço estimado: um pouco abaixo de 30.000 euros (R$ 184.500) sem bônus.

Volkswagen ID.3 1ST (2020)

O que mais dá pra dizer sobre a experiência de dirigir? Você se acostuma rapidamente ao botão que fica à direita da tela do motorista. A recuperação de energia é equilibrada nas faixas de velocidade D e B, mas o grau de recuperação não é ajustável. A sensação é que a direção é um pouco artificial e desconectada do que acontece no piso, mas isso é típico dos carros elétricos. Aqui também a VW tentou chegar a um ajuste para os motoristas de carros "normais".  

Em um aspecto, o VW ID.3 é até semelhante ao KITT, o carro do "Knight Rider": assim que o sistema percebe que eu estou na posição de dirigir, uma barra de LED vermelha (o "ID.Light") acende na parte inferior do pára-brisa. Você também pode falar com seu ID.3 ...

Não faltam sistemas de assistência: caso venha com o pacote completo, um sensor dianteiro, uma câmera frontal, dois sensores traseiros e oito sensores ultrassônicos monitoram ao redor do carro.

Qual é o peso da bateria e o tempo de carregamento?

A Volkswagen dá garantia de 8 anos ou 160.000 quilômetros para a bateria. Os sistemas de bateria têm 14 centímetros de altura e 145 centímetros de largura. Seu comprimento é de 144 centímetros (ID.3 Pro Performance) e 182 centímetros (ID.3 Pro S). A bateria menor integra nove módulos em um compartimento com dez divisões; a bateria grande é composta por doze módulos que preenchem uma estrutura com doze compartimentos. Pesa 495 kg. 

Volkswagen ID.3 (2020) no teste

Graças a várias medidas para reduzir o peso, como portas de alumínio, o VW ID.3 com uma bateria de 58 kWh pesa um 1.800 quilos. Isso é quase 300 kg a mais que um Golf a diesel com 150 cv. 

E o tempo de carregamento? Se você encontrar uma estação de carregamento de 100 kW, 290 quilômetros de autonomia podem ser transportados para a bateria de 58 kWh em 30 minutos. Caso contrário, é necessário um pouco de paciência, como os números abaixo mostram:

Tempo de carregamento CA, 7,2 kW, 100% SoC 09:30 h
Tempo de carregamento CA, 11 kW, 100% SoC 06:15 h
Tempo de carregamento DC, 100 kW, 80% SoC 00:35 h
Tempo de carregamento DC, 100 kW para 100 km de alcance 00:08 h

SoC significa "Estado de Carga". A Volkswagen está lançando seu próprio serviço de recarga ao mesmo tempo que a linha ID. está sendo lançanda: Com a We Charge, os clientes europeus poderão carregar seus carros elétricos em mais de 150.000 pontos de recarga pública em toda a Europa. O acesso a esses pontos de carregamento é muito fácil através do cartão de carregamento We Charge.

Volkswagen ID.3 (2020) no teste

Quanto custa?

Vamos primeiro ao consumo: a VW especifica oficialmente um consumo de 14,5 quilowatts-hora para o ID.3 com a bateria de 58 kWh e 204 cv. Na prática, consegui uma média de 15,8 kWh durante o teste, rodando principalmente em estradas rurais e algumas rodovias de velocidades mais altas.

Volkswagen ID.3 (2020) no teste

O ID.3 começa com duas variantes, que diferem na bateria e na autonomia. O ID.3 Pro Performance, disponível a partir de 35.574,95 euros (R$ 218.867) oferece 58 kWh de energia líquida e autonomia de até 426 km (WLTP). Já o ID.3 Pro S tem uma bateria de 77 kWh e um alcance de até 549 km (WLTP). Seu preço básico: 40.936,31 euros. No caso dos clientes alemães, há uma dedução de 9.480 euros (R$ 58.323) para os dois modelos

Neste início de vendas do ID.3, os modelos Pro Performance e Pro S estão disponíveis em sete configurações fixas que trazem os equipamentos mais populares. Essa solução simplifica a escolha pelo cliente e ajuda a fábrica de Zwickau a produzir e entregar os carros de forma mais rápida.

Volkswagen ID.3 (2020) no teste

Finalmente, uma rápida olhada na concorrência: o VW ID.3, com 58 kWh, custa tanto quanto um VW Golf com 150 cv a diesel e câmbio DSG. Sem opcionais, é claro.

Na prática, o Nissan Leaf é o único rival direto do ID.3. Com uma bateria de 62 kWh, custa pelo menos 37.236,97 euros (R$ 229.000). O Hyundai Kona Electric, um tanto menor, começa com 204 cv e bateria de 64 kWh a 40.794,96 euros (R$ 250.970). O Tesla Model 3 (cerca de 43.000 euros - R$ 264.500) e o novo Polestar 2, cujo modelo básico deve começar lá nos 40.000 euros (R$ 246.000), são significativamente mais caros. Todos os preços mencionados são, obviamente, antes dos subsídios. 

Volkswagen ID.3 (2020) no teste

Conclusão: 9/10

Tudo ou nada: o VW ID.3 vai sacudir o mercado. Não porque é o melhor carro elétrico do mundo. É porque ele é um Volkswagen. A marca aposta firmemente em novos projetos com sua própria plataforma e um "ecossistema" que vai tentar atender a todas as necessidades do cliente.

Ele reúne pontos positivos com seu espaço interno e sua experiência de condução bem equilibrada. O aspecto do acabamento interno, alguns elementos do sistema operacional e a suspensão, que é áspera dependendo do tamanho das rodas, merecem críticas. No entanto, a Volkswagen parece ter encontrado o meio-termo ideal no ID.3. Mas por que demorou tanto tempo?

VW ID.3 1st Pro Performance 58 kWh (2020)

Motor Máquina síncrona de imã permanente
Bateria Bateria de íon de lítio com capacidade de 58 kWh
Tipo de direção Tração traseira
Transmissão Automática de 1 velocidade
Potência 150 kW (204 cv)
Torque máximo 31,6 kgfm
0 a 100 km/h 7,3 segundos
Velocidade Máxima 160 km/h
Comprimento 4.261 mm
Largura 1.809 mm
Altura 1.552 mm
Volume do porta-malas 385 Litros
Peso 1.794 kg
Autonomia elétrica 426 km (WLTP)
Tipo de recarga AC 7,2 kW / AC 11 kW / DC 100 kW
Tempo de recarga 09:30 h (100 %) / 06:15 h (100 %) / 00:35 h (80 %)
Preço de entrada 35.574,95 Euro (16 % MwSt.)
À venda Setembro/2020