Nova geração estreia sistema híbrido plug-in e irá surpreender pela evolução em todos os aspectos

Longe do Brasil há uma década, o Astra foi revelado ao mundo em sua geração mais recente em 2015 no Salão de Frankfurt. O novo modelo da Opel na plataforma GM D2XX causou sensação. O Astra ficava mais leve, curto e plano, ainda mais espaçoso e tinha à disposição diversos motores. Além disso, teve a primazia de trazer os faróis de LED matriz para o segmento. Uma verdadeira revolução. 

Portanto, não causou espanto o fato de os nossos amigos do Motor1 Alemanha já estarem bastante entusiasmados com o 'Astra K' quando dirigiram um protótipo pela primeira vez em maio de 2015. E como o segmento C ainda é relevante na Europa, apesar da enxurrada de SUVs, a evolução continua e a história se repete de certa forma, só que agora dirigindo pela primeira vez um protótipo do novo Astra bem camuflado. Nosso contato com o modelo pré-série adianta como será a geração L, que será exibida em Munique em setembro de 2021, a tempo para o 30º aniversário do modelo.

Galeria: Opel Astra 2022 - protótipo

A Opel ainda não quer revelar tudo sobre o seu novo modelo e deu apenas um aperitivo com os teasers divulgados recentemente. Assim, o design do novo Astra permanece escondido sob uma película de camuflagem durante o nosso test drive. Mas o estilo deve ficar mais anguloso. E a frente é dominada pelo novo conceito "Opel Vizor". Para ter uma ideia mais clara, basta dar uma olhada no novo Mokka ou no Crossland e Grandland.

O que vale para o exterior também serve para o interior. Os bancos com melhores contornos já são perceptíveis, mas o resto está escondido sob o tecido opaco. Um olhar secreto sob a camuflagem confirma os detalhes suspeitos nos teasers. Haverá o chamado "Painel Puro", que consiste em duas telas de 10" e pode, opcionalmente, cumprir a função de informação e entretenimento por trás de um vidro real. Há também um head-up display que projeta as informações diretamente no para-brisa. As funções mais importantes permanecem nos botões convencionais. O número e o tamanho dos compartimentos de armazenamento foram aumentados.

No geral, o interior parece muito moderno e organizado. Ainda não está claro como será o acabamento e os materiais finais, já que os veículos de teste são protótipos da primeira e da segunda de um total de quatro séries. O "grau de maturidade" é de 80%. Por isso, até à estreia, teremos de nos contentar com o fato de a Opel nos prometer conectividade sem fios e todos os tipos de sensores e assistentes de condução - até mesmo manobras de ultrapassagem semiautomáticas. 

Galeria: Novo Opel Astra (2022) - teaser

Nos deparamos com menos sigilo em termos de plataforma, dimensões e motores. A D2XX é passado para o novo Astra. Felizmente, a nova base é a EMP2. Originalmente criada pela PSA e pela Toyota, a Opel foi autorizada a se envolver no desenvolvimento da terceira geração desta plataforma desde o início. 

A nova estrutura se reflete nas novas dimensões que constam na ficha técnica do Astra 'L'. A altura foi reduzida para 1.470 mm (-15 mm) e a largura da nova edição aumentou 51 mm para um total de 1.860 mm. O comprimento permaneceu quase inalterado em 4.374 mm (+ 4 mm) - o balanço dianteiro foi encurtado em 54 milímetros. Enquanto a distância entre eixos agora vai a 2.675 mm (+13 mm). Aliás, a Opel não comenta mudanças no peso. Depois de questionar, nossa suposição é confirmada: as mudanças simplesmente não merecem ser mencionadas.

Opel Astra 2022 híbrido - protótipo

O novo porte não se reflete tanto no interior. A posição do assento, que é doze milímetros mais baixa, permite que você se sente um pouco melhor no carro, mas não espere nenhuma revolução em termos de espaço. Mas isso nem é necessário, porque tanto a fileira da frente quanto o banco traseiro eram muito bons no Astra K. O porta-malas era um pouco pequeno. Mas com 422 litros na nova geração, a Opel corrige o problema. 

Mudanças mais importantes vêm com a mudança de plataforma. Sob o capô. A historia de só ter à disposição motores exclusivamente a combustão acaba aqui. Haverá um motor a gasolina de 1,2 litro e 3-cilindros com 110 ou 130 cv e um diesel de 1,5 litro com 130 cv, todos com caixa de seis marchas ou (com exceção do motor a gasolina de entrada) opcionalmente com um Estão equipadas automáticas de oito velocidades, mas os sinais também são de eletrificação.

Híbrido plug-in

A palavra-chave é híbrido plug-in. No caso do Astra L, um motor a gasolina de quatro cilindros de 1.6 litro e um motor elétrico de 110 cv, alimentado por uma bateria de 12,4 kWh, trabalham em conjunto. Este sistema pode fornecer 180 ou 225 cv de potência e despejá-la nas rodas dianteiras por meio de uma caixa automática de oito velocidades. Parece familiar para você? Então você provavelmente já está familiarizado com os dados técnicos do novo Peugeot 308. Espere por um intervalo semelhante de autonomia WLTP no modo elétrico. O Astra deve rodar cerca de 60 quilômetros - como seu primo da marca do leão.

Opel Astra 2022 híbrido - protótipo - pista

Como anda?

Com todas essas informações em mente, agora estamos finalmente prontos para dar a primeira volta. Em estradas muito ruins, diga-se. Neste caso, uma vantagem considerável, porque a Opel quer mostrar quão bem o Astra L consegue lidar com pisos mal pavimentados e irregulares. Um modelo da geração atual para a mesma rota também está disponível para comparação.

Há seis anos, escrevemos sobre o Astra K: "O novo Astra finalmente está perdendo seu alto peso. Além disso, o carro de Rüsselsheim perdeu quase completamente sua tendência de rolagem e sub-esterço. A direção, frenagem e resposta do acelerador também são muito mais precisas e diretas. Além disso, as novas unidades turbo proporcionam maior prazer de dirigir com vigor a partir de cerca de 2.000 rotações por minuto. Isto dá ao carro uma sensação muito mais equilibrada e definida".

Opel Astra 2022 híbrido - protótipo

Agora basta substituir "as novas unidades turbo entregam potência a partir de cerca de 2.000 rotações" por "a propulsão híbrida plug-in entrega potência a partir da imobilidade" e a citação poderia se aplicar novamente. A Opel assumiu outro patamar. Os obstáculos transversais são ignorados, o interior é incrivelmente silencioso, e o carro ficou mais estável e 'na mão' em comparação ao Astra anterior, graças a uma forte redução na rolagem e a uma carroceria mais rígida. Acrescente-se a isso uma direção muito direta que se comunica 'diretamente com o cérebro humano'. 

O novo motor a gasolina de 130 cavalos de potência com sua caixa manual de seis velocidades também não deixa a desejar. Praticamente não se percebe que é um propulsor de três cilindros e a caixa de câmbio pode ser operada com muito menos esforço em comparação com a antiga caixa de seis velocidades. As relações parecem mais curtas e melhor calculadas.

Após a estreia em Munique no outono (primavera no hemisfério sul) de 2021, as coisas devem evoluir rapidamente. A Opel quer abrir a pré-venda em outubro e esperamos um test drive com a versão definitiva em novembro. As entregas devem começar já em janeiro de 2022. Ambicioso, mas possível. 

Afinal, tudo sobre o novo Astra gira em torno de Rüsselsheim novamente. O design, o desenvolvimento e, finalmente, a produção são assumidos pela fábrica principal. Um verdadeiro Opel? O atual estado de desenvolvimento tem um forte efeito sobre ele. Estamos ansiosos para conhecer a versão de produção. 

Siga o InsideEVs Brasil no Twitter

Siga o InsideEVs Brasil no Facebook

Siga o InsideEVs Brasil no Instagram