Crossover começará a ser vendido na China neste ano, chegando à Europa em 2021

A Lexus, divisão de luxo da Toyota, não quis falar muito sobre seu primeiro carro elétrico de produção, o UX 300e, quando o apresentou no Salão de Guangzhou (China). A fabricante agora acha que é um momento mais adequado e começa a revelar mais detalhes, divulgando dados de sua parte mecânica e autonomia estimada. O lançamento acontecerá ainda neste ano na China, enquanto na Europa ele deve desembarcar somente em 2021.

Nos dados iniciais divulgados anteriormente, a Lexus dizia que o UX 300e poderia viajar por até 402 km com uma carga única de suas baterias de 54,3 kWh. Porém, esta estimativa foi obtida pelo ciclo de testes NEDC, que não é mais usado na Europa. A marca refez o cálculo usando o novo ciclo WLTP e diz que a autonomia é de aproximadamente 299 km.

Galeria: Lexus UX 300e 2020

Para mover as rodas dianteiras, o Lexus elétrico utiliza um motor de 204 cv e torque máximo de 30,6 kgfm. De acordo com a empresa, é o suficiente para que o crossover acelere até 100 km/h em 7,5 segundos e tenha velocidade máxima de 160 km/h. Poderá usar estações de recarga de até 50 kW, o que irá recuperar 80% de sua carga em 50 minutos. Usando um wallbox de 6,6 kW, o carro precisará de 7 horas para uma carga completa.

Sem o barulho do motor, os outros ruídos ficam mais claros e a fabricante japonesa quis evitar isso. O UX 300e terá um reforço no isolamento acústico, além de tecnologia ativa de cancelamento de barulhos, em uma tentativa de aumentar ainda mais o silêncio a bordo. Isto, junto com a troca de motorização, é basicamente tudo o que o muda no carro, pois visualmente terá apenas logos específicos e rodas com desenho único e mais aerodinâmicas.

O Lexus UX 300e começará a ser vendido na China neste ano, enquanto a Europa só o receberá em 2021. Até onde sabemos, a marca não tem planos de vender a variante 100% elétrica do SUV no Brasil, mas isso pode mudar até lá, já que poderia buscar um espaço como uma opção mais acessível entre os SUVs de luxo, ainda que um pouco menor do que rivais como Audi e-tron e Jaguar I-Pace.